O Governo está a preparar uma legislação que trará benefícios no trabalho para as pessoas que cuidarem de idosos em casa, de forma a incentivar que os idosos fiquem junto da família o máximo de tempo possível.

O cuidador poderá ter horários de trabalho flexíveis e outros apoios e determinados benefícios fiscais.

A reforma no sistema seria muito semelhante a alguns dos benefícios que já existem para quem cuida de crianças. “Nós criámos um sistema de apoio que flexibiliza o horário dos pais e conseguimos apoio; aqui o fenómeno é idêntico, até porque a sociedade portuguesa está cada vez mais envelhecida”, explicou Manuel Lopes, responsável do Ministério da Saúde.

À rádio TSF, porém, o presidente da Confederação do Comércio e Serviços de Portugal (CCP), João Vieira Lopes, manifestou alguma preocupação relativamente com este estatuto de “cuidador informal”, já que grande parte das empresas em Portugal são pequenas e médias, dificultando a flexibilização de horários por não existirem funcionários suficientes para compensar as ausência.

O Ministério da Saúde estima que mais de 48 mil portugueses idosos estejam em casa, dependentes.

Também vais gostar destes:
Cuidar de idosos no domicilio trará benefícios no trabalho.
Japão oferece asilo para cães idosos, abandonados pelos donos ou vivem na rua.

Manuel Lopes frisa que ficar em casa junto da família durante o máximo tempo possível, desde que receba os cuidados adequados, é a melhor opção para um idoso, garantido maior qualidade de vida e sendo simultaneamente menos dispendioso para o Estado.

FONTEDiário de noticias

Partilha
Loading...