Os espanhóis arrasaram política portuguesa de combate aos incêndios afirmando que: “Não é aceitável que em pleno século XXI, num país da União Europeia um incêndio florestal cause um número de vítimas tão elevado“, refere o El Mundo.

O diário lembra que a Polícia Judiciária apontou fenómenos climatéricos para a origem do incêndio, mas refere igualmente que as autoridades nacionais “mobilizaram mais de 700 efetivos” o que demonstrou ser “insuficiente para controlar, delimitar um perímetro e, finalmente, extinguir um incêndio de proporções devastadoras“.

O editorialista do El Mundo – cujo site é também o mais visto em língua espanhola – denuncia a “alarmante falta de recursos do Estado luso para fazer frente aos incêndios florestais” e lembra a crise que afeta Portugal.

Também vais gostar destes:
Hernâni Carvalho, é duro nas criticas sobre a actual situação do país no que toca aos fogos.
O bombeiro que apagava fogos sentado no café!

A situação económica não explica que tenhamos chegado até ao fogo de Pedrógão Grande e lembra os antecedentes de anos anteriores. “O que mostra este terrível episódio“, conclui o El Mundo, “é que, no dia de hoje, Portugal não está preparado para fazer frente ao fogo“.

Será que toda esta tragédia nos irá, finalmente, servir de emenda?

Loading...