“As mulheres devem ficar em casa e ser submissas aos homens, como Maria“, foi o conselho dado pelo padre Wlodzimierz Soszinski durante a celebração de uma missa, no decorrer do mês de Agosto. Nascido na Polónia, mas a viver há vários anos em Espanha, o padre será o novo pároco de La Bisbal del Penedès, em Tarragona, Espanha, a partir de 1 de Setembro.

As palavras que o sacerdote proferiu durante as festas da terra, estão a gerar polémica, desde que foram denunciadas pela Confederatión General del Trabajo (CGT). Para a confederação sindical o sermão de Soszinski é uma “apologia do machismo e da doutrinação da subjugação das mulheres“.

Muitos dos que seguiam a missa, meio adormecidos por ser época de festas, perguntavam a si mesmos se tinham ouvido a verdade“, disse Agnès Ferré, alcaidessa daquela localidade catalã, confessando o seu espanto.

No seu blog já tinha escrito: “Chocou-me muito a sua definição de ‘boa mãe’ e ‘boa esposa’, totalmente arcaica e nada ajustada à realidade“.

Também vais gostar destes:
Padre Melícias com reforma de 7450 euros por mês! Agora pensa!
Padre não realiza missa a bebé falecido por este não ser baptizado.

Entretanto, o padre pediu desculpa publicamente através de um comunicado do Arcebispado de Tarragona. No texto admite que as suas palavras foram “infelizes” e afirma que está “plenamente de acordo com o magistério da Igreja sobre a missão da mulher, a sua igualdade essencial com o homem e a sua idêntica capacidade profissional“.

Isto é com cada uma que parecem 3 ou 4!

Loading...