Um médico neurologista brasileiro, que fez especialização em Toronto, no Canadá – berço das pesquisas – conseguiu travar e reverter a doença de Alzheimer num paciente de 77 anos – que não teve o seu nome revelado a pedido da família.

O idoso sofria de Alzheimer há 2 anos e tinha um quadro de leve a moderado da doença. Em entrevista o médico que fez a cirurgia, Rodrigo Marmo, de 35 anos, afirmou que “na primeira semana o paciente apresentou resultados iniciais animadores”.

Ainda de acordo com o especialista, “15 dias após a cirurgia o paciente volta a lembrar-se de caminhos, o vocabulário melhora e ele fica mais atento às conversas”.

A cirurgia

O Implante de Estimulador Cerebral Profundo, foi uma cirurgia usada inicialmente para outra doença: o Parkinson.

Rodrigo Marmo baseou-se nos estudos que acompanhou em Toronto, no Canadá, durante sua especialização, para operar o paciente brasileiro de 77 anos. “Um marca-passo cerebral é implantado no paciente. Eletrodos, conectados a uma bateria presa no peito, dão pequenas descargas elétricas no cérebro, que estimulam o circuito da memória”.

11 ou 15 dias após a cirurgia o equipamento é ligado e começam a aparecer os primeiros resultados, conta o médico.

A cirurgia é cara porque os eletrodos e o marca-passo são importados.

Custa à volta de 50 mil euros. Como o paciente vinha a piorar – os medicamentos não estavam a fazer mais efeito – e o plano de saúde recusou-se a pagar pela operação do idoso, porque procedimento ainda não foi libertado o pelo Ministério da Saúde – a família dele entrou na justiça… e venceu!

Também vais gostar destes:
Foi descoberta a verdadeira origem do Alzheimer.
ALZHEIMER: a causa pode estar no teu prato e nem imaginas.

O especialista alerta que o Implante de Estimulador Cerebral Profundo “não significa a cura do Alzheimer”, apesar de melhorar significativamente a qualidade de vida do paciente.

FONTESó noticia boa

Partilha
Loading...