Imunoterapia é a nova esperança contra o cancro e a agência norte-americana de saúde FDA (Food and Drug Administration) aprovou duas novas imunoterapias para o tratamento de alguns linfomas e leucemias. Agora, num estudo publicado no New England Journal of Medicine, investigadores explicam quem poderá beneficiar da CART-Cell.

O ataque ao tumor é contínuo e específico e, na maioria das vezes, basta uma única dose. O tratamento é indicado especialmente a linfomas e leucemia linfoide aguda, que é o cancro mais comum entre as crianças.

Antes de receberem a dose única de Cart-Cell, os clínicos recorrem à quimioterapia para eliminarem o maior número possível de células cancerígenas. Park e os seus colegas concluíram que os pacientes menos doentes reagiam mais positivamente à terapia, com menos menos efeitos secundários, tais como o potencial inchaço do cérebro, que pode ser fatal.

Quanto mais forte estiver o sistema imunitário e quanto mais cedo for administrado o tratamento, maior será a probabilidade de remissão da doença. 

Também vais gostar destes:
Cantora Rebeca volta a ter cancro, revela a Revista de Cristina Ferreira.
Bombeiros portugueses trazem português com cancro para morrer no seu país.

Park e a sua equipa pretendem estudar os pacientes tratados com CART-Cell, após somente um ou dois ciclos de quimioterapia. “Não queremos estar à espera que os pacientes falhem noutras terapias, e utilizar a CART-Cell para os tentar salvar. Queremos que esta imunoterapia seja aplicada antes dos outros tratamentos, numa fase inicial, para que não tenhamos que os salvar”, diz. “Deste modo, os doentes responderão melhor à CART-Cell e talvez seja assim possível encontrar uma cura definitiva para o cancro”.

FONTENoticias ao minuto

Partilha
Loading...