Estou lentamente a aprender a deixar as coisas seguirem.

Estou a aprender apenas deixá-las acontecer, deixá-las alinhadas com a minha vida quando for a hora certa, deixar o universo trazê-las para mim sem ter que correr atrás; porque se tens que correr atrás de algo, isso significa que ele não quer ficar parado, não quer ser pego, não quer parar na sua porta. Eu estou a confiar em Deus que o que foi reservado para mim eventualmente irá encontrar-me, não importa onde eu esteja. Eu não vou ser passiva, mas também não vou lutar uma batalha perdida.

Estou a aprender a deixar o amor me encontrar.
Estou a aprender a parar de decodificar de mensagens e sinais e esperar a mensagem clara, a mensagem fácil de entender, a mensagem que não me faz questionar ou adivinhar nada, a mensagem pela qual estou realmente esperando.

Estou a aprender a deixar que aqueles que não me querem nas suas vidas partam, eu não quero mais visitantes temporários, não quero partilhar a minha cama com alguém que não quer passar todas as noites comigo e eu não vou partilhar o meu coração com alguém que não quer protegê-lo. Estou a aprender a deixar o amor me encontrar quando for real, simples, mútuo e apaixonado.

Estou a aprender a ser paciente comigo mesma.
Estou a aprender a pegar leve comigo mesma e com meus planos. Estou a aprender a ser amável comigo mesma quando falho e paciente o suficiente para tornar os meus sonhos realidade. Estou a aprender a me perdoar pelos os meus erros e deixá-los serem memórias em vez de etiquetas. Estou a aprender a deixar que esses erros provem-me que eu tentei lutar por coisas que não eram certas para mim, que me arrisquei e criei chances.

Eu estou absorvendo a sabedoria que recebi de todos esses erros; a sabedoria que ensinou que os erros acontecem frequentemente porque estamos forçando algo que não é para nós e estamos tentando conseguir algo que provavelmente não deveríamos ter.

Também vais gostar destes:
Não importa o que os teus pais fizeram, agora o responsável pela tua vida és TU.
45 lições de vida, escritas por um homem de 90 anos.

Estou a aprender a parar de tentar controlar minha vida.
Estou a aprender que não tem problema eu não saber todas as respostas ou não estar onde quero estar. Estou a aprender a deixar a vida seguir seu curso em vez de tentar orientá-la em outra direção. Estou a aprender que eu nem sempre consigo o que quero, mas a vida vai me dar o que eu preciso. Estou a aprender a tratar a vida como um amigo; tentar compreendê-la, tentar amá-la quando for difícil, tentar aceitá-la, mesmo quando está me frustrando e tentar apreciar as experiências que ela me proporcionou, as memórias que me deu, o riso que me proporcionou e as tristezas que me fizeram crescer.

Estou a aprender a deixar as coisas serem, a olhar a vida como uma pessoa; uma pessoa que também está tentando descobrir, uma pessoa falha e que quer ser melhor na maioria dos dias, mas às vezes também falha como todos os outros.

Eu estou a aprendera deixar a força da vida me mover, em vez de forçá-la a parar.

Loading...
loading...
loading...