Se não puderes falar bem de alguém, cala-te!

Quando abro a boca para falar mal de alguém, a minha energia canaliza-se para a mesquinhez, para a arrogância, para o julgamento frívolo e fútil. Essa energia permanece dentro de mim, e é com ela que irei alimentar-me, trabalhar, descansar. E sem perceber desperdiço a minha vitalidade, os dons que recebi de Deus, a possibilidade de usar a palavra para algo mais assertivo e produtivo.

A vida já é tão complicada, já nos esforçamos tanto para vencer cada dia… que se não pudermos mandar energias positivas e bons pensamentos a favor das pessoas, é melhor silenciar.

Ninguém sabe o que o futuro lhe reserva. E por mais clichê que seja, realmente “a vida dá voltas”, e pode ser que aquilo que tanto recriminaste e condenaste na vida alheia, venha acontecer na tua própria vida.

Adoro a frase de Fernando Pessoa que diz: “Segue o teu destino, rega as tuas plantas, ama as tuas rosas. O resto é a sombra de árvores alheias”. Pois é assim que deve ser.

Quase tudo na vida pode ser praticado e virar hábito. Assim como nos condicionamos a falar mal dos outros, aprendendo com os maus exemplos que tivemos vida afora, podemos recolher as nossas cadeiras da calçada e começar a praticar o simples hábito de calar a boca. De não entrarmos em brigas alheias colocando mais lenha na fogueira; de não cairmos em tentação murmurando contra os outros pelas costas; de silenciar e só abrir o nosso coração para quem confiamos.

Finalmente há um ditado que diz: “Não cuspas no prato que comeste”. Então, antes de difamar alguém que já te fez feliz, que já foi importante para ti, que já teve algum papel na tua vida, pára e pensa.

Também vais gostar destes:
Como cortar relações com uma pessoa que amas, mas te está a fazer mal.
Relações amorosas grátis para quem mais precisa!

Se em algum momento houve uma parceria, uma conexão, até mesmo uma troca de favores, não é justo nem digno falar mal. É feio, deselegante, grosseiro e vulgar. E mesmo que tenhas saído ferido ou prejudicado, não tornes pública a tua mágoa, a tua decepção, a tua raiva ou tristeza. Não mandes indiretas pelas redes sociais e descobre que o silêncio pode ser a melhor resposta. Aprende a arte de conviver e constata o quanto é elegante ser discreto.

Loading...