Microinvasiva é o nome que descreve a cirurgia endoscópica da coluna que permite recuperação mais rápida após intervenção às hérnias discais.

No dia 13 deste mês foram realizadas duas intervenções inéditas no Hospital das Forças Armadas – Polo do Porto (HFAR – Porto) para tratar dois doentes com hérnias discais lombares.

Ao Correio da Manhã, Miguel Loureiro, major médico ortopedista do HFAR – Porto, explica que “este tipo de cirurgia utiliza uma técnica microinvasiva. É na recuperação dos doentes, no pós-operatório, que melhor se veem as diferenças em comparação com a cirurgia tradicional para o tratamento das hérnias discais”.

Nos dois casos foi administrada anestesia geral, mas este método pode ser aplicado com anestesia local e sedação, permitindo que o doente possa ir para casa no mesmo dia.
Comparativamente à intervenção convencional, a incisão necessária para este tipo de cirurgia é menor, o que faz com que o doente tenha menos dor no pós-operatório e a sua recuperação seja mais rápida. A taxa de infeção é igualmente reduzida.

As intervenções contaram com a participação de Ralf Wagner, médico cirurgião do Ligamenta Spine Center em Frankfurt, na Alemanha. O especialista já realizou cerca de 2400 cirurgias desta natureza em 12 anos e começou a usar a técnica em 2006.

Com uma abordagem menos invasiva e a possibilidade de chegar ao canal espinal através de uma pequena incisão, há menos sangue, a cicatrização é mais fácil e o paciente recupera mais rápido e com melhores resultados“, refere o médico cirurgião Ralf Wagner.
As hérnias discais lombares podem surgir em qualquer idade, mas são mais frequentes entre os 35 e os 45 anos, associadas à realização de esforços físicos.

Também vais gostar destes:
Isto faz desaparecer qualquer dor nos joelhos e coluna em menos de 7 dias.
9 doenças e lesões que podem causar lombalgia.

Miguel Loureiro, major médico do Exército português, explica ainda que esta técnica endoscópica da coluna serve apenas e numa primeira fase para tratar as hérnias discais.

No entanto, à medida que o cirurgião ganha experiência na realização da técnica poderá resolver problemas mais complexos, como por exemplo a estenose lombar em pessoas com idade mais avançada.

 

Partilha
Loading...