Jovem de 12 anos cria aplicativo para ajudar avó.

Mais de 12 mil km separam a jovem Emma Yang, de 12 anos, que vive em Nova York, de sua avó, que mora em Hong Kong.

A comunicação fica ainda mais difícil por conta de uma triste doença: a avó de Emma sofre da doença de Alzheimer, e nem sempre consegue se lembrar perfeitamente dos entes queridos.

Em busca de uma solução, Emma teve uma ideia: criar um aplicativo que ajudasse no reconhecimento facial e na lembrança de datas importantes para a família, para servir de guia para a avó.

Primeiro app para quem tem Alzheimer

O nome do app é Timeless e foi considerado por diversas publicações especializadas como a primeira aplicação voltada especialmente para pacientes com Alzheimer.

O algoritmo de reconhecimento marca o nome nas fotos dos familiares e amigos mais próximas da avó. Há, também, uma seção que mostra data, hora e previsão de tempo, além de um sistema que lembra a usuária o rosto das pessoas com quem ela falou nos últimos 5 minutos.

Em entrevista à Tech50+, Emma explicou como fez para criar o app: “Comecei por fazer uma programação básica, mas até então nunca tinha feito um aplicativo por completo, especialmente para iOS, antes”.

Cria aplicativo
Cria aplicativo

Essa habilidade vem de família: o pai de Emma é engenheiro de software, “então ele me ajudou com as partes mais técnicas do projeto”, contou. “Eu também tive ajuda de uma médica especializada em pacientes com Alzheimer, então mandei para ela uma versão demo do meu aplicativo e ela me deu o feedback durante o processo todo, o que me ajudou bastante”.

Para que a avó possa fazer login, só precisa usar as pontas dos dedos, já que funciona com identificação biométrica. “O conceito por trás da minha ideia é que possamos permitir que a tecnologia faça o que é bom e usá-la para resolver problemas que não podemos resolver sozinhos“, refletiu.

Também vais gostar destes:
4 plantas que protegem o teu cérebro de Alzheimer, depressão, ansiedade e outros problemas.
Cheirar vinho diminui o risco de doença de Alzheimer, diz estudo.

Prémio de inovação

A aceitação do aplicativo na comunidade científica foi tão grande, que Emma recebeu um prémio de inovação na CE Week Conference 2016.

Com o patrocínio de US$ 25 mil da Michael Perelstein Discover Your Passion Scholarship, destinado a crianças com grandes projetos académicos, em breve o app Timeless deve ser desenvolvido para que mais pessoas tenham suporte ao se comunicar com pessoas com Alzheimer.

Loading...
loading...
loading...