O rio Tejo é o maior da península ibérica, pois o caudal de água é imenso, sendo um local estratégico para a construção de centrais termoelétricas. Estas centrais necessitam de um grande volume de água para arrefecer a turbinas que produzem.
“O rio Tejo está bloqueado de margem a margem e não dá para passar um peixe do tamanho de uma folha de oliveira. É totalmente proibido, mesmo para um pescador, atravessar com uma rede de margem a margem. O que é certo é que estivemos no local na sexta-feira e o rio Tejo, um curso de água internacional, está todo ele tapado por uma muralha de pedras”, disse Arlindo Consolado Marques, Presidente SOS Tejo.
Mais um absoluto desrespeito pela natureza em Portugal é divulgado. UMA VERGONHA.
Realizou-se em Paris a cimeira do clima onde se tentou tomar decisões para travar as alterações climáticas que colocam em risco não só as actuais gerações, mas também as que ainda irão nascer no futuro.
Mas, não são só os carros e as fábricas que poluem, uma atitude errada pode causar mais estragos ambientais que uma fábrica.
O mundo neste momento está absolutamente sedento por energia e o petróleo que tem vindo a ser o combustível da ambição humana começa agora a chegar ao fim, depois de durante muito tempo ser útil às pessoas e, ao mesmo tempo, devastador para os ecossistemas.
Já existem algumas alternativas para gradualmente substituir o petróleo como fonte principal de energia solar, das ondas, centrais nucleares e as tradicionais barragens têm vindo a alcançar um protagonismo nunca antes imaginado.
Em Portugal, as barragens já quase que fazem parte da paisagem de muitas zonas onde até então só existia a natureza no seu estado mais puro.
Mas qual o preço que será preciso pagar a nível ambiental para que se perceba que nem tudo vale para termos energia elétrica em casa?
Hoje trazemos uma grave denúncia feita pelo próprio presidente da Associação de Defesa do Ambiente SOS Tejo revelou à agencia lusa que o rio tejo esta “bloqueado em toda a sua largura” unindo as freguesias do Pego e Mouriscas ambas situadas em Abrantes.
Máquinas pesadas barraram a passagem dos peixes ao colocarem pedras enormes que só permitem a passagem de água.
Esta atitude deveria revoltar as populações locais e o país inteiro, pois o rio não é propriedade privada da central termoelétrica.
Esta autêntica muralha de pedra mostra o absoluto desrespeito pela natureza que existe em Portugal, pois mostra bem que a única coisa que interessa é produzir energia e vender ao peso de ouro aos consumidores.

Assiste ao vídeo publicado no Youtube onde está filmada a muralha e porque não dizer um crime ambiental.
Partilha para ser possível impedir que milhares de peixes morram e um desastre maior aconteça naquele rio.

Também vais gostar destes:
Planta e colhe o teu próprio tomate numa garrafa de 2 litros.
Descobre os extraordinários benefícios da gelatina no nosso corpo!

Até a água está castanha e sempre ouvimos dizer que água limpa não tem cor!!!!

Loading...