Síndrome de Burnout é uma resposta do corpo quando ele foi é submetido a um stress prolongado e intenso, tanto física quanto emocionalmente. Este é um problema comum para os profissionais que trabalham em contato direto com pessoas em situações de alto stress, como médicos e enfermeiras.

O principal problema é que a síndrome de burnout provoca uma série de sintomas que são facilmente confundidos com os de outras doenças. Na verdade, ele provoca sintomas psicossomáticos, como dores de cabeça recorrentes, insónia, fadiga severa e dificuldades gastro-intestinais. Ele também é acompanhado de alguns sintomas emocionais, como ansiedade, depressão, irritabilidade e distanciamento afetivo.

Além disso, as pessoas com síndrome de burnout se sentem oprimidas e cansadas. Na verdade, muitas vezes elas experimentam sensações intensas de desamparo e desespero desde a hora em que acordam. Em última análise, se este problema não for tratado, vai acabar levando o doente a sofrer de anedonia; ou seja, perdes a capacidade de sentir prazer.

Por que as mães sofrem da Síndrome de Burnout?

Ser mãe é um trabalho em tempo integral, 24 horas por dia, 365 dias por ano. A isto se acrescenta que muitas mulheres também trabalham e realizam a maior parte das tarefas domésticas. Em muitas ocasiões, assim que acabam de limpar a casa e colocar tudo em ordem, descobrem que já está tudo sujo e bagunçado novamente, o que cria um intenso sentimento de frustração e impotência que as faz questionar o sentido e o valor do que elas estão a fazer.

Este problema ganhou ainda mais força nos últimos tempos, como muitas mulheres também sentem a necessidade de ser mães perfeitas, acompanhar os seus filhos nas atividades extra-curriculares e, com esse esforço extra, evitar todos os tipos de problemas. Este estilo de parentalidade, chamado de hiperpaternidade, acelera ainda mais o processo de exaustão e aumenta o stress. Na verdade, tudo leva a crer que as mães super protetoras correm maior risco de desenvolver distúrbios emocionais, como depressão.

Além disso, a síndrome de burnout alimenta-se da sensação de falta de controle partilhada por muitas mães. Elas gostariam de proteger os filhos, mas percebem-se muitas vezes inseridas em situações de impotência. Essa sensação de incerteza e imprevisibilidade acaba sendo muito desgastante a partir do ponto de vista emocional.

Como evitar este problema?

– Aprende a priorizar as tarefas realmente importantes. Se no final do dia não tiveres feito tudo não há necessidade de seres uma super mãe.
– Reserva algumas horas apenas para ti. Podes te dedicar ao que mais desejas, como assistir a um bom filme, ler, comer com os amigos ou tomar um banho relaxante.

Também vais gostar destes:
Menina não consegue levantar-se e mãe descobre a terrível verdade ao ver o seu cabelo!
Beijo de língua emagrece e diminui o stress, diz estudo.

– Pede ajuda. Não há nada errado em te apoiares nas pessoas mais próximas, como o teu parceiro, pais ou amigos. Na verdade, se espalhares as tarefas domésticas mais equitativamente terás mais tempo para ti mesma, vais estar mais relaxada e vais melhorar o relacionamento com a tua família. Também podes contratar umaama ou uma empregada para ajudar..

– Adopta um estilo de vida mais saudável. O stress não é apenas um problema emocional, mas também é determinado pelo estilo de vida. Uma dieta saudável, prática de atividade física e o aprendizado de técnicas de relaxamento irá ajudá-la a evitar o stress.

Loading...