O mundo tecnológico está a desenvolver-se a um ritmo surpreendentemente rápido e hoje trazemos-te 30 coisas que vão desaparecer até 2020!

Não existem certezas de quais serão as ideias inovadoras que o futuro trará, mas não é difícil prever quais serão os dispositivos ou serviços que deixarão de estar em uso nos próximos anos.

Numa compilação elaborada pelo This is Insider, vê as imagens as 30 coisas que provavelmente estarão obsoletas até 2020.

Câmaras digitais

Agora que as câmaras de telemóvel podem tirar fotos e gravar vídeos em HD, as câmaras digitais serão extintas brevemente.

30 coisas que vão desaparecer

Discos rígidos

Em breve, todos terão as suas informações na “cloud” e não haverá necessidade de dispositivos físicos de armazenamento.

30 coisas que vão desaparecer

Pen Drives

As pen drives podem ser uma maneira fácil de guardar dados, mas graças à cloud, não terá de andar com qualquer dispositivo físico no bolso.

30 coisas que vão desaparecer

Também vais gostar destes:
– Em 2018, a Samsung lançará o “Galaxy X;, o primeiro telemóvel dobrável do mundo.
Já inventaram um “Microondas Ao Contrário”, capaz de gelar uma bejeca

Mapas em papel

Com as instruções passo-a-passo do Google Maps, mapas em papel não serão mais necessários.

30 coisas que vão desaparecer

Dispositivos GPS

O mesmo vai acontecer com dispositivos GPS. O seu telemóvel pode executar todas as funções que um aparelho deste tipo pode fazer.

30 coisas que vão desaparecer

Documentos em papel

Com o Google Docs e as assinaturas digitais, os documentos deixarão de existir em papel.

30 coisas que vão desaparecer

Máquinas de fax

As máquinas de fax deveriam ter desaparecido há muito tempo. Uma vez que o papel tem tendência a desaparecer, estes aparelhos estão a caminhar na mesma direção.

30 coisas que vão desaparecer

CDs

As pessoas raramente compram músicas, muito menos em qualquer formato físico. Os serviços de streaming são o caminho para o futuro.

Leitores de DVD e Blu-ray

Serviços de transmissão de filmes e séries como o Netflix estão a transformar leitores de DVD e Blu-ray em dispositivos obsoletos.30 coisas que vão desaparecer

Contas no correio

Cartas com contas no correio já são uma coisa do passado com o aparecimento de métodos e aplicações de pagamento online. Em breve, poderá pagar todas as suas contas com apenas alguns cliques num computador ou no seu telemóvel.

30 coisas que vão desaparecer

Calculadoras

A maioria dos telefones possui calculadora, reduzindo a necessidade de ter um dispositivo que só serve para uma finalidade.

30 coisas que vão desaparecer

Despertadores

A maioria dos telemóveis tem despertador, cronometro e temporizador.

30 coisas que vão desaparecer

Relógios analógicos

Os relógios inteligentes podem não estar prontos ainda para ultrapassar os smartphones, mas parece que vão substituir os relógios analógicos.

30 coisas que vão desaparecer

Telefones fixos

Os números de telefone residencial estão a caminho de uma substituição massiva.

30 coisas que vão desaparecer

Cabines telefónicas

Várias empresas de telecomunicações por todo o mundo anunciarem que estavam a deixar o mercado dos telefones públicos, uma vez que hoje em dia quase todas as pessoas têm telemóveis.

30 coisas que vão desaparecer

Botões nos telémoveis

O iPhone X, lançado a 3 de novembro de 2017, foi o primeiro iPhone a abandonar o botão inicial, e alguns modelos de Android também já acabaram com eles.

30 coisas que vão desaparecer

Livros de referência

Com a internet ao nosso alcance, dicionários e enciclopédias não serão os livros mais necessários

30 coisas que vão desaparecer

Livros de cheques

Com inovações como o banco online e a Apple Pay, assinar cheques vai deixar de ser preciso. O futuro das finanças é definitivamente digital.

30 coisas que vão desaparecer

Passwords

A Apple estreou o FaceID este ano, enquanto o sistema de reconhecimento facial do Windows Hello, da Microsoft, está em vigor desde 2015. Esqueça as letras, números e caracteres especiais – as senhas biométricas serão o mais usado.

30 coisas que vão desaparecer

Comandos remotos

Não terá que procurar o comando remoto ou substituir as pilhas quando comandos de voz e smartphones se tornarem formas generalizadas de operar os aparelhos.

30 coisas que vão desaparecer

Auscultadores com cabos

Desde os AirPods da Apple aos fones de ouvido por Bluetooth, os dias dos auscultadores com cabos estão contados.

30 coisas que vão desaparecer

Carregadores com cabos

Os carregadores também estão a aparecer sem fio, com as “docks” de carregamento a entrar em cena.

30 coisas que vão desaparecer

Parquímetros

Os parquímetros estão a ser transformados em peças de arte, pois o pagamento de estacionamento pode ser feito através de aplicações na maioria dos lugares.

30 coisas que vão desaparecer

Estafetas de entrega

Em 2016, a Casa Branca previu que cerca de 3,1 milhões de motoristas poderiam ter os seus trabalhos automatizados. Já o serviço de entrega por drone da Amazon está a entregar encomendas aos clientes em 30 minutos ou menos.

30 coisas que vão desaparecer

Agências de viagem

Enquanto a presença humana definitivamente faz com que uma reserva de viagem seja menos uma dor de cabeça, a conveniência da internet está a ganhar vantagem.

30 coisas que vão desaparecer

Livros

Os livros são caros e pesados e muitas vezes t-êm de ser atualizados após alguns anos, quando novas descobertas exigem edições atualizadas.

30 coisas que vão desaparecer

Recibos em papel

Muitos vendedores já enviam recibos por e-mail, por isso não demorará muito tempo até que isto seja uma norma.

30 coisas que vão desaparecer

Revistas impressas

Em muitos países são cada vez mais as revistas impressas que fecham as suas redações bem como as suas publicações, ou se tornam exclusivamente online.

30 coisas que vão desaparecer

Jornais

Os jornais impressos provavelmente terão o mesmo destino das revistas…

30 coisas que vão desaparecer

 

 

FONTEDinheiro vivo

Partilha