Faz aquela viagem, compra aquele cão, beija aquela rapariga. Faz o que quiseres, mas faz. A vida é uma coisa tão complicada, mas tão complicada, que se tu não decidires o que fazer ela decide por ti e acabas com aquilo que calha, aquilo que é básico, aquilo que está à mão. Sim, porque ser feliz não é nada fácil! Essas tretas do destino são exactamente isso: tretas. O teu destino és tu que constróis todos os dias quando te levantas da cama e optas ou não optas por isto ou aquilo.

Não há melhor sensação do que aceitar que não controlas tudo e aproveitar aquilo que consegues controlar. Experimenta e descontrola-te, perde-te por um segundo, às vezes é preciso. Depois descobre-te e descobre o que queres, agarra a tua vida e pára de inventar desculpas na tua cabeça para tudo. Um dia quando olhares para trás tudo o que vais ver é medo em vez de felicidade. Desafia-te, não te escondas do que é diferente.

Uma coisa é certa: a felicidade é para os corajosos, não é para os que pensam demais e fazem de menos. Tudo o que o medo faz é fechar-te numa jaula minúscula e sufocar-te até achares que só existe o que está dentro daquela jaula quando tens um mundo cá fora à tua espera.

Queres mesmo ser aquela pessoa que ficou presa numa vida que não queria, porque nunca teve a coragem de a mudar?

Também vais gostar disto:
A idiotice é vital para a felicidade
Felicidade é sentir a vida a vibrar num abraço!

E se der asneira? Pois, que dê. Se caíres, levantas-te. Acredita, do chão não passas, eu já tentei. Experimenta arrepender-te daquilo que fazes em vez daquilo que não fazes, a sensação é mil vezes melhor.