Muitos aditivos de alimentos, sejam eles industrializados ou não, são considerados perigosos para consumir!

Também vais gostar destes:
Alimentos que podem ser venonosos e tu nem sabes!
Alimentos que foram banidos e não deves consumir

Alguns desses aditivos são tão prejudiciais que são proibidos em certos países.
1. Salmão de aquicultura
A ração deste tipo de salmão pode conter diversos aditivos que deixam resíduos na carne, podendo prejudicar até as qualidades visuais, como cor e textura – então qual é a solução que os produtores encontraram?

Mais aditivos para disfarçar os efeitos dos primeiros, principalmente a cantaxantina. Ela é um antioxidante encontrado naturalmente em algas e provê a cor rosada aos animais que a consomem, além de ajudar o sistema imunológico. A cantaxantina sintética, feita a partir de componentes petroquímicos e vendida em mercados de alimentos de animais pode trazer consequências graves.
Ao comer salmão de cativeiro,  também ingeres acantaxantina sintética, cujos efeitos adversos podem resultar em problemas de visão, anemia, náuseas e diarreia.
2. Corantes artificiais
Corantes artificiais, que são proibidos na Noruega, Áustria, Finlândia, Reino Unido e na França (e restritos no resto da União Europeia) ainda são encontrados em todos os outros países, em ítens como queijos, doces, refrigerantes e muitos outros. O problema desses corantes é que são feitos com elementos derivados do petróleo e do alcatrão e são muito associados a vários tipos de cancro, inclusive no cérebro.


 3. Frango contaminado com arsênico

3. Arsénico é uma substância comprovadamente cancerígena, mas é componente comum em medicamentos usados na criação de aves – tem várias finalidades (desde tratamento de doenças até aceleração do crescimento animal).
Estudos indicam que o arsénico orgânico pode se transformar em arsénico inorgânico, o que pode gerar cancro e também migrar para lençóis freáticos, contaminando a água.

4. Bromato de potássio

O bromato de potássio é usado na panificação, diminuindo o tempo necessário para assar a massa. É proibido na China, Canadá e União Europeia. Também foi proibido no Brasil.
A International Agency for Research on Cancer  classificou o bromato de potássio como um agente possivelmente cancerígeno para humanos.

Consumir
Consumir

O uso é considerado crime hediondo, a substância pode causar cancroem fetos se ingerida por gestantes, problemas nos rins, danos ao sistema nervoso, problemas na tiróide, desconforto gastrointestinal e cancro. Uma boa maneira de identificar o pão com bromato de potássio é verificar se ele esfarela com facilidade.
5. Ractopamina
A ractopamina é adicionada à ração de animais de produção, principalmente dos suínos, para ajudar no seu desenvolvimento muscular.

Segundo órgão norte-americano responsável pelo controle de alimentoso efeitos nos animais incluem toxicidade e outros risco de exposição, como mudanças de comportamento e problemas cardiovasculares, reprodutivos e endócrinos. A substância também é associada aos altos níveis de stress no animal, hiperatividade, membros fraturados e morte.

6. Olestra

Proibido no Reino Unido e Canadá, o olestra é uma gordura adicionada aos salgados prontos para consumo ou que precisam ser aquecidos, como as pipocas de micro-ondas.

É considerada perigosa, ela não é absorvida pelo sistema digestivo, mas tem uma série de efeitos colaterais negativos, e também diminui a capacidade do organismo de absorver as vitaminas A, D, E e K. Alguns efeitos colaterais podem ser cólicas, gases e diarreia.

7. Óleo vegetal bromado (BVO)

A substância é mais comummente encontrada em refrigerantes. Actua como um aditivo estabilizante. garantindo que os elementos não se separem durante o processo de fabricação.

O excesso de bromo no organismo pode desencadear diversos riscos à saúde dos consumidores, como hipotiroidismo, distúrbios de memória, enfraquecimento, tremores, paranóia aguda e bromismo (sintomas do bromismo: perda de apetite, dor abdominal, fadiga, acne, arritmia cardíaca, infertilidade).

8. HormonarbST
A somatotropina recombinante bovina (rbST) é uma versão sintética da somatotropina, o hormnio do crescimento, que é usado em vacas para aumentar a produção de leite.
Os resíduos deste aditivo no leite que consumimos já foram associados a infertilidade, fraqueza muscular e cancro de mama e próstata, além de mastite (inflamação das mamas) nas vacas.

9. Azodicarbonamida (ADA)

A ADA pode induzir à asma e existem apenas cinco países no mundo que não proíbem este composto, que é utilizado para clarear a farinha e o plástico.

10. Conservantes BHA (hidroxianisole butilado) e BHT (hidroxitolueno butilado)
Esses conservantes estão em pastilhas elásticas, cervejas, cereais e até na carne, para evitar a rancificação de óleos e a oxidação.

FONTEEcycle


 
Partilha