Para regenerar estas estruturas, é muito importante manter uma alimentação rica em aminoácidos, já que eles nos ajudam a absorver o cálcio e produzir colágeno para reconstruir os tecidos danificados.
Uma das lesões mais comuns em todas as pessoas é o desgaste das cartilagens, geralmente muito doloroso. Porém, ultimamente, fala-se que a alimentação ajuda na reconstituição dessas e de maneira rápida.
A cartilagem é uma estrutura muito flexível, a qual dá suporte a algumas estruturas sem peso, como o pavilhão auricular, o nariz e as articulações. Mas, existem áreas que são muito sensíveis com relação às lesões, como as articulações dos joelhos, que sempre são as mais afectadas por aqueles que realizam atividades contínuas e bruscas como os esportistas, contudo, também pode afetar os idosos por sua deterioração corporal típica da idade.
Como regenerar a cartilagem?
A cartilagem regenera-se de acordo com a alimentação. Outra das afecções mais comuns que afectam as cartilagens dos tornozelos, joelhos, pulso, cotovelo e ombros é a artrite; uma doença bastante conhecida atualmente, a qual afeta quase todas as pessoas a partir dos 40 anos, pelo que se faz necessário levar uma dieta adequada para que os tecidos cartilaginosos possam se reconstituir rapidamente.


Um dos aminoácidos mais importantes para a rápida reconstituição da cartilagem é a lisina, a qual se encarrega de absorver o cálcio e produzir colágeno para construir novamente o tecido danificado, além de melhorar o aspecto da pele e no fortalecimento dos tendões.
Estudos realizados
Um estudo realizado pela Universidade de Maryland (UMMC) determinou que a deficiência de lisina pode atrasar o crescimento do tecido danificado, além de afetar a regeneração das células da pele, prejudicando a reconstrução total da área comprometida com algum dano físico.
Desse modo, 12 mg (miligramas) de lisina por cada quilo do peso corporal é o que se deve consumir para ajudar o corpo a reconstituir mais rápido as cartilagens. Os alimentos que contêm um alto nível de lisina são:
os legumes
o bacalhau
as carnes vermelhas
a cerveja
os ovos
a soja
os queijos
os frutos secos
a levedura da cerveja
a gelatina
A vitamina C é muito importante para elevar as defesas do organismo, mas não apenas para isso, também é capaz de manter a produção de colágeno, mantendo o sangue oxigenado e levando-o para todas as artérias, garantindo o fornecimento do sangue para as feridas que precisam ser reparadas.
A grande deficiência de vitamina C pode reduzir a cicatrização instantaneamente, além disso, os seres humanos precisam de mais de 75 mg diários dessa vitamina para sanar continuamente os problemas do corpo. Os alimentos que contêm a maior quantidade de vitamina C são:
o kiwi;
a laranja;
os morangos;
o limão, etc.