Isto não anda realmente fácil, pelo contrário, difícil é percebermos que não somos enganados por mais de meio mundo.
Quem nunca desconfiou ser enganado pelas oficinas, é porque por sorte nunca precisou lá ir ou é mecânico de si mesmo.
Que a crise anda aí a bater em todos forte e feio já ninguém dúvida, mas o aproveitamento que alguns fazem da situação está muito perto do gozo, falta de respeito para não dizer do assalto.

Também vais gostar destes:
As oficinas não querem que saibas disso!
Aprende como saber se um carro tem quilometros alterados!

Quem tem carro nos dias de hoje vive em pânico só de imaginar se um dia precisar ir a um mecânico. Nas alturas de frio só falta mesmo levar o carro para a cama e cobrir para ele não avariar, pois os preços praticados em algumas oficinas são uma VERGONHA!
De forma a comprovar que muitos mecânicos não fazem absolutamente nada aos carros daquilo que dizem e pagamos, a DECO (Defesa do Consumidor) resolveu testar algumas oficinas espalhadas pelo país e o resultado é absolutamente assustador!
Deixamos-te com o testemunho de alguém:
“Ora bem. Depois de muito eu dar na cabeça ás oficinas OPEL, que diga se de passagem que são uma vergonha. Vem um estudo da Deco que suporta as minhas acusações a empresas que não sabem o que significa a palavra honestidade e competência.
Pois bem. A Deco arranjou uns carritos á maneira e fez as seguintes alterações: em veículos a diesel desapertou o tubo que liga o turbo ao intercooler (tubo desapertado), nos de gasolina eliminou a folga da vela do 1º cilindro, para alem disso colocou um fusível fundido para que o motor do limpa pára-brisas não funciona-se.
Ora vamos lá ver como é que muitas das oficinas resolveram o problema
Desde já vos digo que os valores de oficina para oficina vão de 19 euros (aceitável) a 880 euros (uma maravilha)
A FEU VERT no Sintra retail park pediu 880 euros para reparar o turbo porque este tinha de ser substituído (era só apertar uma braçadeira!!)
A GAMOBAR (PEUGEOT) exigiu o pagamento de 617 euros por uma válvula egr, que tinha de ser substituída( eu dizia onde te punha a válvula)
A PRECISION (em Benfica) pedia 650 euros, (deveria ser para o jantar de natal na marisqueira do bairro)
A PRECISION (no Cacém) pediu 191 euros, usou o fusível suplente do cliente que tinha no carro e não o substituiu e afirmou ter reparado a cablagem do limpa vidros traseiro. Este serviço não foi feito nem era necessário, mas esta operação serviu para elevar o tempo de mão de obra
A MIDAS (CENTRO COMERCIAL COLOMBO) apresentou uma factura de 250 euros, substituição da bobine da ignição que na verdade, não estava avariada.

A MIDAS (na av cidade do Porto em LISBOA) apesar de ter colocado o tubo no sitio, como aquilo era uma coisa pequena, aproveitou para fazer uma revisão ao carro, com mudança de óleo e filtro, bem como o filtro de ar, para alem do carro ter mudado o óleo à 2 meses e com 1.000km “MAS ALGUÉM MANDOU FAZER UMA REVISÃO AO CARRO COM MUDANÇA DE ÓLEO, FILTRO E COMPANHIA??????????????)
A AUTO JAMOR (Carnaxide) substituiu também a bobine da ignição, que não estava avariada, cobraram 95 euros pela peça.
A BOSCH CAR SERVICE (amadora)  e a PRECISION (Cacem) indicaram ter reparado os cabos do sistema eléctrico, quando, na prática, apenas substituíram o fusível. Na PRECISION serviu para justificar as mais de 3 horas de mão-de-obra cobradas.
A ROADY (Valongo) apresenta na factura um tubo de borracha, mas o mesmo não foi substituído. Mais: a nosso pedido, devolveram-nos um tubo que não pertencia à viatura, o que revela um comportamento inadmissível.
É lamentável que estas e outras oficinas tenham revelado uma atitude desonesta para com o consumidor
Aqui ficam 8 dicas á prova de abusos
  Pede um orçamento escrito
Informa-te sobre o procedimento: qualquer reparação ou substituição não previstas só podem ser feitas com o seu consentimento
Quando fores buscar o carro: verifica na presença de um técnico se existe algum problema na viatura visível, em caso afirmativo, pede a sua correcção imediata, ANTES DE PAGAR.
Pergunta o que foi reparado: pede uma factura descriminada, serve como prova para poder reclamar
Quando há peças substituídas: o reparador tem de devolver as velhas ao cliente, se este as quiser.
Se detectares cobranças de peças não substituídas ou trabalhos não realizados, apresenta queixa na ASAE ou no livro de reclamações.
Caso o problema se mantenha após a reparação, envia uma carta registada com aviso de recepção e exige a correcta reparação.
Em caso de conflito poderás sempre recorrer aos Julgados da paz a sua decisão é tão valida como a de um juiz num tribunal
e por ultimo, se tudo isto não resultar, vamos lá e partimos aquela mer.. toda :) e divulgamos aqui no blog o que se anda a passar neste pais de corruptos e incompetentes.
Aquele abraço”

Agora já sabes o que tens de fazer para não seres assaltado na oficina!
Partilha com os amigos, e com o que eles passarão a poupar ainda podes lucrar um jantar.

Partilha