Um marroquino aproveitou-se do fácil acesso ao Papa Francisco que a mulher teria para tentar assassinar Chefe de Estado do Vaticano.

Tudo aconteceu no mês de Maio, quando o líder da igreja católica se deslocou ao nosso país para as comemorações de Fátima.

Ainda que a segurança tenha sido apertada, sabemos que o Papa gosta do contacto com o público e foi isso que levou um marroquino a tentar um atentado Portugal, sendo que felizmente a segurança Portuguesa estava atentada e não permitiu que tal acontecesse.

O homem é casado com uma bombeira de Ourém e planeou o ataque ao Papa Francisco quando este se encontrassem em Fátima, Portugal. De acordo com o semanário SOL, ele teve como objectivo infiltrar-se na ambulância onde a mulher se encontrava de serviço.

A sua inexperiência e perícia das autoridades nacionais fez com que fosse detectado com materiais suspeitos, tais como nitratos (uma substância utilizada regularmente para produzir bombas artesanais).

O marroquino convenceu a mulher a deixá-lo infiltrar-se na ambulância que acompanhava de perto o chefe da igreja católica em Fátima. Porém, a sua tentativa de atentado não foi bem sucedida.

Também vais gostar destes:
Três homens começam a cantar numa igreja vazia O mundo inteiro está em lágrimas!
Igreja que venera o Bacon é criada por Ateus portugueses.

O homem foi agora enviado de volta para Marrocos e a mulher afastada do serviço dos bombeiros sem perspectiva de regresso.

FONTEBuzztimes