A profissão de Assistente Social é uma das mais nobres e, ao mesmo tempo, uma das mais desgastantes. Jason Heckman, sabe disso como ninguém.
Heckman é responsável por garantir que crianças e menores em situações de emergência recebam auxílio de acordo com as suas necessidades. Sendo assim, certo dia a sua esposa, Chellie, postou nas redes sociais uma foto do marido no fim do seu dia de trabalho. A imagem vinha acompanhada de uma mensagem que te vai fazer dar mais valor a essa profissão:
O meu marido, Jason, é supervisor do Departamento de Serviço de Família e Crianças. Ele, entre muitos outros, faz um trabalho pouco reconhecido, porém satisfatório, e que necessita de uma pessoa muito especial para lidar com os casos. No entanto, os assistentes e investigadores mal têm reconhecimento quando algo maravilhoso acontece. Após receber este bebé sob os cuidados do estado, no processo de encontrar um lar para ele, ele teve que fazer horas extra e voltar para o ir novamente depois de horas. Estando longe dos familiares e de rostos conhecidos, o bebé estava agitado e então ele estava a acalmá-lo, e, bom, é desnecessário dizer que eles tiveram um momento especial.
Num mundo de ódio, raiva, discussões sobre armas, corrupção política absurda acontecendo por aí, existem crianças a passar por dificuldades diariamente. Estas pessoas que cuidam destas crianças são subestimadas, mal pagas e não reconhecidas pelo trabalho incrível e amoroso que fazem. Nunca ouves alguém dizer: ‘Fantástico, aí vem o Departamento de Serviço de Família e Crianças!’.

Aí está a foto perfeita do amor e compaixão que estas pessoas dão e que passam despercebidos, ele ficou lá depois do horário com este bebé e regressou só depois de duas horas. Jason queria se certificar de que a criança estivesse bem cuidada e se sentisse segura.”

Assistente social
Assistente social

Também vais gostar destes:
Novo apoio social já pode ser pedido por desempregados!
Instituição Particular de Solidariedade Social paga multa por dar de comer aos pobres.

Essa imagem é de encher os olhos de lágrimas! Com certeza isso fez muita diferença para essa criança, afinal, às vezes tudo que precisamos é sentir que não estamos sozinhos.
Não te esqueças de partilhar!