Sandra Semedo, uma atleta lusa da Associação de Paralisia Cerebral de Coimbra (APCC) conquistou duas medalhas de ouro (nos 200 e 400 metros) e uma de prata (100 metros) na Taça do Mundo de Tricicleta, que decorreu  em Frederiksberg, Dinamarca.
A tricicleta é uma modalidade desportiva realizada em pistas de atletismo, praticada por pessoas com paralisia cerebral.
Trata-se de uma competição mista, com três classes de competição, em que os atletas correm com os seus pés, num equipamento com três rodas e três apoios.
Uma estreia em grande para a corredora em provas internacionais em representação de Portugal, abrilhantada ainda mais pelo facto de, durante a competição, ter conseguido ainda estabelecer novos máximos pessoais para aquelas distâncias e bater os recordes nacionais da categoria RR2.
Sandra Semedo, nascida em Coimbra há 28 anos começou a praticar a modalidade em 2012 na APCC, da qual é utente desde criança e competia até esta Taça do Mundo na categoria RR3, da qual também detém os recordes nacionais dos 100, 200, 400 e 800 metros.

A acompanhar Sandra Semedo nesta competição, completando assim a representação da APCC, esteve como é habitual a treinadora Ana Nunes.

Também vais gostar destes:
Apesar da paralisia cerebral deixou público comovido com a sua força de vontade!
Mãe queima filha viva dentro do útero para abortar.

Na APCC, começou a ser praticada há quase duas décadas, tendo sido retomada com particular entusiasmo nos últimos três anos.