O que poucos esperavam acabou mesmo por acontecer e a Caixa Geral de Depósitos também vai meter a unha à tua carteira com a cobrança de comissões de manutenção de Conta no valor de mais de 5 € por mês.

Apesar da pressão por parte dos partidos políticos, até ao momento, o que se passa mesmo é que já a partir do dia 1 de Setembro, este novo preçário entra em vigor.

Como manter a isenção da comissão de manutenção de conta?

Bom, tens de ter um cartão de crédito, um cartão de débito e a tua conta ordenado na Caixa Geral de Depósitos. Se achas que ainda é pouco, ficas a saber que tanto o cartão de crédito como o de débito precisam ter, pelo menos, um movimento no período de 3 meses.

Assim, convém que compras um rebuçado de 3 em 3 meses com o Cartão de Crédito e uses o cartão multibanco. Só assim, a isenção permanece.

O sistema informático vai verificar se houve pelo menos 1 movimento do cartão Multibanco e 1 movimento do Cartão de Crédito. A primeira “auditoria” é a 1 de Dezembro. Portanto tens de os usar entre 1 de Setembro e 30 de Novembro.

A verdade, é que com tudo isto, a CGD já tem estado a perder clientes, uma vez que estes se limitam a fechas as suas contas. Se não tiveres lá o teu crédito à habitação, é mais fácil fazê-lo, caso contrário tens de ponderar os prós e contras.

As Comissões em TODOS os bancos vão continuar a subir. E a lei deixa. Eles podem cobrar o que quiserem enquanto o Parlamento não definir limites máximos. Basta que avisem com 2 meses de antecedência e que digam que pode rescindir sem penalização se quiseres.

Também vais gostar destes:
Os bancos escondem isso mas podes pagar algum do dinheiro que pagaste.
Portugueses queriam gastar dinheiro em álcool e mulheres mas infelizmente gastam tudo no resgate a bancos.

Quem sabe uns milharzinhos de cartas a reclamar, no Banco de Portugal e na Direção-Geral do Consumidor, bem como no Livro de Reclamações dê em alguma coisa.

O “NÃO” está sempre garantido.

FONTEContas Poupança