O leite aumenta consideravelmente os riscos de cancro de mama.
Vários estudos já comprovaram isso.
No “American Journal of Clinical Nutrition”, Patricia Moorman apresentou algumas hipóteses sobre como o leite está relacionado ao câncer de mama. Aqui estão alguns pontos do artigo que resume muito bem a relação entre o consumo de leite e câncer de mama:
– “Uma vaca grávida produz estrogênio extra que acaba em seu leite e o excesso de estrogénio é conhecido por fazer as células de cancrode mama se multiplicar.
É possível que os fatores de crescimento do leite, tais como o IGF -1, estimulem o crescimento de células cancerosas.
“O leite também contém pesticidas e poluentes industriais. Mortes por cancro de mama em Israel diminuiu quando três agentes cancerígenos encontrados no leite de Israel foram proibidos.
No vídeo a seguir, o pesquisador e médico brasileiro Lair Ribeiro lista com muita propriedade alguns motivos pelos quais não devemos consumir o leite de vaca.

Vale a pena assistir.
E depois continua com esta importante leitura.

No livro “Your life in your hands” (” A tua vida nas tuas mãos”), a professora Jane Plant, geoquímica e chefe científica do British Geological Survey, conta como sobreviveu depois de cinco tumores mamários e a práticas médicas convencionais para tratar o cancro – simplesmente eliminando de sua dieta todos os alimentos lácteos.
Quando diagnosticaram o cancro de mama na primeira vez, ela se submeteu a uma mastectomía e a irradiação dos ovários porque lhe disseram que assim provocava-se a menopausa, suprimia-se a produção de estrogênio e se poderia curar o câncer
Mas isso não aconteceu.
Pelo contrário: o cancrose reproduziu por até quatro vezes.
Ela sofreu a amputação de uma mama, submeteu-se a radioterapia e a quimioterapia.

Investigando a forma de vida e alimentação dos orientais, Jane e o marido descobriram que as mulheres chinesas não tinham cancro de mama nem os homens desenvolviam tumores prostáticos porque são incapazes de tolerar o leite e, portanto, não o tomam.
E mais: chineses são incapazes de compreender a preocupação ocidental por tomar leite de vaca.
Eles nunca o utilizam – muito menos para amamentar os bebés.
Não é à toa que mais de 70% da população mundial é incapaz de digerir a lactose.
Jane acredita que a natureza tenta nos avisar há tempos que estamos comendo um alimento errado.

Quando Jane escreveu tudo isso, estava fazendo quimioterapia por causa do quinto tumor mamário. E foi então que decidiu suprimir por completo a ingestão de lácteos, incluindo todos os alimentos que contêm algo de leite: sopas, biscoitos, pastéis, margarinas, etc.
Resultado: em poucos dias o tumor começou a encolher.
Umas seis semanas depois havia desaparecido.
O oncologista de Jane, do Hospital de Londres, ficou surpreso ao examiná-la e não encontrar o tumor.
Convencida de que deixar de tomar lácteos era o que lhe havia salvado a vida, Jane Plant decidiu partilhar os seus conhecimentos e sua experiência no livro antes mencionado.
E de imediato mais de 60 mulheres afligidas de câncer de mama se puseram em contato com ela para pedir-lhe conselho.
E os seus tumores também desapareceram.
Ainda que não tenha sido fácil aceitar que uma substância tão “natural” como o leite pudesse ter tais repercussões para a saúde, agora não tenho dúvida de que a relação entre os produtos lácteos e o cancro de mama é similar à que existe entre o tabaco e o câncer de pulmão”, explica Jane Plant.
Outras pesquisas reforçam o fato.

Também vais gostar destes:
Médico ensina receita que cura o cancro e alergias!
Este sabonete pode causar cancro e quase todos o usam.

Em 1989, por exemplo, o Dr. Daniel Cramer, da Universidade de Harvard, determinou que esses produtos estão implicados na aparição do cancro de ovário.
E os dados sobre o cancroda próstata conduzem a conclusões similares.
A própria Organização Mundial de Saúde (OMS) afirma que o número de homens que padecem deste cancro na China é de 0,5 por 10.000, enquanto no Reino Unido o número é 70 vezes maior.
Na China, praticamente não se consome leite.
No Reino Unido, consome-me bastante.
Coincidência?