Christine Lagarde, diretora executiva do Fundo Monetário Internacional (FMI) vais  julgada em França por ter agido de forma fraudulenta na sua qualidade de ministra das Finanças na gestão de uma indemnização ao empresário Bernard Tapie o que originou um prejuízo de 404 milhões ao Estado francês.

O anúncio do julgamento foi feito pelo Supremo Tribunal francês, o único no país habilitado para julgar membros do governo pelo exercício das suas funções, que precisou igualmente que o julgamento durará vários dias.

Recurso à arbitragem

O Tribunal de Cassação tinha decidido anular a arbitragem decretada por Lagarde quando era ministra do ex-presidente da República, Nicolas Sarkozy para resolver o contencioso entre o Estado francês e Bernard Tapie pela venda da Adidas, em 1994, ao banco Crédit Lyonnais, que nessa altura era uma instituição pública.

Na sequência dessa arbitragem, o Estado teve de indemnizar Tapie, um empresário próximo do círculo de Sarkozy, em 404 milhões de euros, com o argumento de que o Crédit Lyonnais tinha conseguido um lucro exagerado graças à Adidas.

Christine Lagarde, que foi ministra das Finanças entre 2007 e 2011 e que iniciou em julho o seu segundo mandato à frente do FMI, foi acusada por se ter considerado que agiu de forma negligente ao recorrer à arbitragem, o que beneficiou Tapie, em vez de deixar a justiça comum funcionar.

Também vais gostar destes:
A verdade da política Europeia é esta: eles vivem de mordomias e luxos! Um verdadeiro choque!
Mexia queixa-se do seu baixo salário de 7 mil euros por dia.

Refira-se que no passado mês de julho, o Supremo Tribunal francês rejeitou o recurso apresentado pela diretora do FMI tendo confirmado o seu julgamento.

É tudo a roubar e o povo a pagar!