Trabalho, esforço e pouca recompensa é a combinação tóxica para a saúde.

Demasiado esforço com pouca recompensa ou muita recompensa mas com uma elevada sobrecarga de trabalho são combinações perigosas e despertadoras de stress.

Uma equipa liderada por Leander van der Meij da Universidade de Tecnologia de Eindhover, na Holanda, afirma que estes factores se relacionam com um aumento da concentração de cortisol capilar (HCC) em situações profissionais que impliquem uma grande carga de trabalho.

O cortisol, a hormona do stress, põe o corpo em alerta, aumentando os níveis de açúcar e tornando a digestão mais lenta. Assim, se por um lado facilita as respostas a situações que impliquem reacções rápidas, por outro, quando o stress é crónico, pode levar a vários problemas de saúde, incluindo uma maior vulnerabilidade a infecções e diabetes.

A equipa analisou amostras de cabelo de 172 participantes, a partir das quais é possível detectar o nível de cortisol e focou-se em duas ideias: A independência que uma pessoa tem e o apoio dos colegas e superiores e o esforço versus recompensa.

91 dos voluntários tinham um trabalho regular durante o dia, enquanto os outros 81 somavam ao trabalho diurno uma actividade académica, colocando-os na posição de trabalhar durante mais horas e ter mais que fazer.

Também vais gostar destes:
Um estudo revela que morar junto ao mar reduz o stress psicológico.
Paula Brito e Costa apresenta-se no local de trabalho com o marido e o filho.

Os estudiosos chegaram então ao modelo Esforço vs Recompensa, mas concluíram que apenas se aplica a quem tem cargas de trabalho muito elevadas e durante muitas horas.
FONTEVisão

Partilha