Já conheces as grandes propriedades curativas do maravilhoso gengibre. Poucas plantas medicinais dispõem de tanta tradição terapêutica como esta raiz de sabor a limão picante, tão agradável ao paladar. Gostarias de cultivar o teu próprio gengibre em casa? É muito fácil!
Por que é interessante cultivar o meu próprio gengibre em casa?
1. Porque é fácil

  • Pode ser que sejas daquelas pessoas que pensam que o gengibre é um planta exótica que cresce somente no Oriente. Mas na realidade não se trata de uma planta mas sim de um rizoma que pode ser plantado dentro de casa. Um simples tubérculo fácil de fazer crescer, e que você poderá utilizar nas tuas saladas, nos teus molhos, guarnições e em deliciosos chás.

2. Pelas suas propriedades terapêuticas
• O gengibre é um excelente anti-inflamatório, ideal, por exemplo, para a síndrome pré-menstrual. Alivia as retenções de líquidos e é um bom relaxante, aliviando também a dor.
• O gengibre nos ajudará também a absorver melhor todos os nutrientes dos alimentos que consumamos.
• É um ótimo digestivo.
• Se comeres um pouco gengibre com mel, te ajudará a reduzir as náuseas, os gases intestinais e eliminar as câimbras estomacais. Uma maravilha.
• Se preparar um chá de gengibre, aliviará a sua dor de garganta, os sintomas do resfriado e, inclusive, as gripes. É muito eficaz.
• Tomar um banho com óleo essencial de gengibre, nos ajudará também a reduzir a dor nas articulações.

Como cultivar o gengibre em casa?
1. É tão fácil que irás te surpreender. O que faremos é ir ao nosso supermercado e escolher aquele gengibre que aparentemente parece inchado, e de pele firme. Sem muitas rugas nem cantinhos escuros. Principalmente que pareça estar inchado. Observa também que a pele seja brilhante e de cor bege clara.

2. Agora vamos a preparar a terra do vaso. Um vaso que seja grande. Deves saber que o gengibre gosta de crescer sob uma luz não muito intensa, quase entre o sol e a sombra. A terra deve esta húmida.

3. A terra deve estar solta e conter um parte de areia para cada três partes de terra. No chão do vaso coloque pedras para que a água drene adequadamente. Misture bem e encha o vaso até três quartos da sua capacidade.
4. Agora faremos um buraco na terra e colocaremos meio gengibre no interior da terra, procura os brotos que o gengibre tenha dentre dele, pois será esta parte a que deve estar enterrada na terra.
5. Uma vez pronto, coloca o vaso entre sol e sombra, com uma luz indirecta. Lembra-te que o que mais o gengibre gosta é do calo, portanto será perfeito que o plantes na primavera ou no verão.

Também vais gostar destes:
Vê o que acontece ao teu corpo se consumires gengibre diariamente!
Refrigerante saudável de gengibre: conhece a versão saudável da bebida!

6. Certifica-te de ter uma boa drenagem abaixo, portanto é mais adequando que o regues um pouco todos os dias, cuidando que não fique encharcado.
7. As raízes do gengibre demoram mais ou menos uns 10 meses em crescer, momento que serão comestíveis. O importante é que quando vejas que tenham crescido os talos e as folhas fortes, deixes passar umas duas semanas mais. Passado este tempo, já podes olhar se debaixo da superfície já estejam os rizomas. Com certeza serão pequenos, mas já estarão prontos para o consumo.
8.  Podes plantar quantos gengibres queiras. Com uma luz suave, calor e um pouco de água todo os dias, em menos de uma ano te darão sua saborosa e picante raiz. Vais adorar.

FONTEMelhor com saúde