O meu coração está apertado. A minha garganta está seca.

Ouço a respiração devagar e ofegante. Isso tudo procurando uma forma de assimilar tudo o que está a acontecer.

Nunca fiz diferença na tua vida, só fui uma conquista onde depois de alcançada fiz parte das tuas estatísticas de jogos ganhos.

Infelizmente eu acreditei fielmente em tudo que vivemos. Para mim todas as tuas palavras, os teus olhares, os teus toques, os teus beijos eram reais, no entanto, és um óptimo actor pois tudo não passou de representação de algo que nunca existiu.

Não sei se dou crédito demais ao que aconteceu entre nós, porém, para mim tudo era muito grande  e intenso.

Desestruturaste tudo que havia sentido e agora estou perdida, não consigo encontrar o caminho de volta para minha vida calma e “perfeita”. Antes de ti tudo era perfeito aqui, só que agora nada mais parece certo, nada mais parece me servir. Parece que eu não me encaixo mais aqui, sinto-me perdida!!!

Não vais voltar, afinal nunca estiveste “aqui” de verdade, tudo foi uma ilusão criada por mim, logo eu que sempre fui tão centrada e nunca tinha me deixado enganar tanto. Mas tudo na vida tem a sua primeira vez e aprendemos com os tropeços a desviar das pedras no caminho!

Eu sei…
Eu sinto…

Também vais gostar destes:
O amor mais bonito é o que chega sem aviso e muda tudo.
O amor não sobrevive de promessas.

Que nunca sairás de mim, mas eu necessito seguir a minha vida, não posso mais ficar aqui parada onde me deixaste. Então nunca ninguém mais ouvira sobre esse amor que esconderei debaixo de sete chaves dentro do meu coração!
Até nunca mais meu grande amor!

TEXTOEma Foss (adapatdo)

Partilha