É normal uma criança aproveitar a infância ao máximo e mais normal é ver como elas são activas no dia-a-dia. Por esse motivo, quando uma criança passa o dia todo na piscina não há nada de errado que ela se sinta exausta e sonolenta. Será?
Cassandra Jackson pensava assim também e não desconfiou de nada quando o seu filho, Johnny, disse que precisava dormir após um dia inteiro dentro da piscina.
O menino, de 10 anos, estava visivelmente cansado e a mãe achou que aquilo fosse normal. Uma hora depois, Cassandra resolveu ir ver se estava tudo bem e encontrou a criança a espumar  pela boca e com muita falta de ar.
Desesperada, a mãe levou-o ao hospital e descobriu que aquilo se tratava se um afogamento secundário, resultado de água ingerida (muitas vezes nem percebida) que pode acometer uma pessoa dentro de 72 horas.
Embora pouco comentado, o afogamento secundário acontece com frequência e pode ser fatal caso os sintomas sejam ignorados. Sempre que alguém, seja adulto ou criança, inalar uma pequena quantidade de água sem querer, isso pode irritar os pulmões e causar inchaço. Sabes aquele momento que estás a nadar e sem querer entra água pelo nariz? Isso é a causa do afogamento secundário!

Uma pequena quantidade de água já é o suficiente para que os pulmões deixem de fornecer oxigénio para o sangue.
Claro que isso não se aplica somente às crianças, mas o problema tende acontecer com mais frequência com elas.

Também vais gostar destes:
Criança morre após ingerir especiaria muito comum.
Criança de 8 anos morre devido a monstruosa prática!

O alerta é real: em caso de afogamento ou ingestão de água, a vítima deve-se encaminhar ao hospital sem esperar que os sintomas apareçam, uma vez que eles só são percebidos de 24 a 72 horas depois. São eles:
– Fadiga exagerada após o banho;
– Dificuldade para respirar após o banho;
– Irritação ou mudanças de humor constante.
Não deixes de partilhar esse alerta a todos os pais!