A necessidade constante da critica, culpa e conflito pode ser um vicio que à semelhança de qualquer outra droga, provoca dependência.

Pessoas que te criticam e te fazem sentir culpado repetidamente, que sentem prazer em discutir, fazem-te lembrar alguma situação ou alguém em particular?

Todos guardamos na memória esses momentos e essas pessoas porque teimam em permanecer na nossa mente, mesmo que já não estejam na nossa vida.

Estas pessoas fazem-nos assumir erros que não cometemos, atribuem responsabilidades que não são nossas, descobrem os motivos mais inacreditáveis para discutir, acabam com a nossa alegria, a nossa paz, deixam-nos sem energia vital e nada conseguimos fazer para mudar tudo isto.

Quando alguém nos faz mal. a tendência é pensar que também nós lhe fizemos mal, que nós é que erramos ou temos algo de errado para a pessoa agir assim, o que pode ou não ser verdade.

Mas mesmo quando é mentira essas pessoas fazem-nos acreditar que é verdade, provocando uma sensação de incapacidade, de vergonha, de impotência.

Ora esse é o verdadeiro perigo: duvidar de quem é, das suas capacidades e do seu valor. É algo que não devo acontecer de maneira nenhuma.

Muitas destas pessoas viciadas em C.C.C. têm o poder de te fazer questionar os teus juízos de valor, a tua perceção sobre as mais diversas coisas, as tuas convicções, os teus valores e princípios, a tua dignidade e integridade, tudo aquilo que consideras ser bom e o melhor para ti, apenas para se sentirem melhores e superiores, deixando-te com a tua auto-estima e autoconfiança diminuídas para que te sintas muito inseguro e incapaz de viver sem essas pessoas.

O grande problema é que ninguém está a salvo delas! A única coisa sensata a fazer quando conseguires identificar essas pessoas é fugir.

Estas pessoas são autênticos detectives de falhas e da culpa alheia, egoístas, egocêntricas, mostrando indiferença e desinteresse em relação aos outros.

Um traço que as caracteriza é a sua permanente superioridade, autoritarismo, insatisfação e arrogância.

Outro dos perigos é acreditar que a satisfação e felicidade dessas pessoas dependem de ti, o que não corresponde à verdade. Por mais que ames, ajudes, perdoes, te dediques, nunca te vão admirar, respeitar ou valorizar mais por isso!

Esquece, não resulta mesmo e sabes porquê? Porque essas pessoas não conseguem simplesmente ver o que fazem por elas.

Para elas é uma obrigação tua e não é amor, amizade ou afeto, pois muitos nem sabem o que isso significa.

As pessoas viciadas em Critica, Culpa, Conflito sentem-se mais atraídas por pessoas que as coloquem como prioridade nas suas vidas, que sejam generosas e bondosas e capazes de perdoar facilmente todos os seus devaneios e manias.

Estas pessoas criticam para se sentirem superiores, culpam para não sentirem vergonha e discutem para se sentirem poderosos, independentemente do que quer que faças! Precisam de o fazer para sentirem a confiança que não têm e sentir que existem.

Aquilo que tu sentes, pensas e queres para ti e para a tua vida é-lhes completamente indiferente, nem querem saber simplesmente.

Quem decide quem és e qual é o teu valor, és tu mesmo e não os outros!

Esquece, nunca vais conseguir mudar alguém aditivo em C.C.C., pois vão continuar a sê-lo independentemente do que possas fazer. Ou aprendes a relacionar-te com estas pessoas ou então foge e não olhes para trás.

Também vais gostar destes:
Fátima Lopes é criticada por defender Paco Bandeira!
Como te manteres calmo durante um conflito.

Não hipoteques a tua vida nas mãos de um narcisista que finge importar-se contigo e alimenta as tuas fantasias quando lhe dá jeito e te faz sentir inferior só para se sentir superior.

O responsável não és tu e a culpa não é tua, por isso esquece. Procura alguém que te respeite e te valorize pelo és sempre, e não apenas quando lhe dá mais jeito.
Valoriza-te, vive e aproveita a tua vida, até porque só vivemos uma vez.

FONTEVisão

Partilha
Loading...