O nervo ciático é o mais longo do corpo humano. Depois de leres isso vais esquecer a dor ciática!
A sua inflamação produz uma dor incómoda que se estende das costelas até abaixo do joelho.
Essa dor pode causar imobilidade parcial ou total.
O repouso ajuda, mas ele não pode se estender muito, pois a inatividade agrava os sintomas.
Além da dor, podem ocorrer outros sintomas, como pernas pesadas, formigueiro e desconforto para te sentares.
A inflamação no nervo ciático pode ter várias causas.
Hérnia de disco pode ser uma delas.
O diabetes pode ser outra.
Uma condição conhecida como síndrome do piriforme também pode estar relacionada com o problema.
E até infecções pelo vírus do herpes podem originar a dor ciática.
As pessoas mais predispostas a desenvolver o problema são as sedentárias, as que estão acima do peso, as que levantam muito peso, as que passam muito tempo sentada com movimentos que forçam as costas (motoristas, por exemplo) e as que têm diabetes.
Como tratar a dor ciática?
Se você tem o problema, deve ter o apoio de um bom médico.
E pode reforçar o tratamento com algumas destas dicas naturais:

1. Compressas frias/quentes: nos primeiros 2-3 dias do tratamento, faz compressas frias: envolve numa toalha uma bolsa de gelo e coloca na área afectada por 20 minutos várias vezes ao dia.
Passada a fase inicial do tratamento, podes então fazer o mesmo procedimento com compressas quentes e alternar com as frias se a dor for persistente.

2. Arnica: aplicar na área da dor tintura ou pomada de arnica (vende-se em lojas de produtos naturais e em farmácias de manipulação).

3. Cúrcuma (conhecida também como açafrão-da-terra): aplica na área afectada uma pasta feita com açafrão e azeite de oliva durante 30 minutos.

4. Vinagre de maçã: este tratamento é sensacional e é o nosso preferido.
Ele deve ser feito à noite, antes de dormir.

Num balde de 20 litros, coloca água quente até a metade.
Põe a água na temperatura mais quente que possa ser suportada pelos pés.
Depois acrescenta um punhado de sal e meio litro de vinagre de maçã.
Mexe bem essa mistura.
Coloca os pés dentro do balde e os mantenha lá até que a água esfrie.
Ao tirares os pés, enxágua e envolve-os numa toalha seca e vai direto para a cama para dormir.
É preciso manter os pés aquecidos.
Por isso durma com uma toalha, um lençol ou colcha envolvendo-os para que fiquem bem aquecidos.
No outro dia, saia da cama com sandálias e não pises no solo sem elas.
Até na hora de tomar banho, usa sandálias.
Faz uma vez e, se a dor passar logo no primeiro dia (o que é bem provável), repete a cada seis meses.