A tarefa contra corrupção na Arábia Saudita, onde foram detidos 11 príncipes sauditas e 38 ministros e ex-ministros causou um estrondo no mundo dos negócios, principalmente para  a rede social Twitter, o app de caronas Lyft, o banco Citigroup e a rede 21st Century Fox.

Isso porque um dos investidores mais importantes dessas empresas está na lista dos detidos.

Trata-se do príncipe Alwaleed bin Talal, 62 anos, o maior bilionário da Arábia Saudita e a 45ª pessoa mais rica do mundo, com uma fortuna avaliada em mais de 17 biliões de dólares, segundo o ranking de bilionários da Forbes de 2017. Ainda não há mais explicação sobre a acusação que pesa contra o príncipe saudita.

Sobrinho do rei Salman, ele possui também fatias em hotéis de luxo espalhados pela Europa, como o Savoy, em Londres, e o George V, em Paris, e nas redes Four Season e Accor.

Também vais gostar destes:
Homem foi preso por engano em prisão e foi abusado por 26 mulheres!
Homem preso durante 15 anos consegue fugir da prisão – ANEDOTA

Confere as condições da prisão de luxo dos 11 príncipes sauditas na galeria abaixo:

Partilha
Loading...