Dizem que esta bebida é saudável mas se bebes leite de soja e come carne de soja e achasque isso faz muito bem à sua saúde é bom ler este artigo até o fim.

Propagada como um alimento rico em proteínas, baixo em calorias, hidratos de carbono e gorduras, sem colesterol, rico em vitaminas, de fácil digestão, um ingrediente saboroso e versátil na culinária, a soja, na verdade, é mais um conto do vigário do qual a maioria é vítima.

Hoje a ciência sabe que ele contém uma série de substâncias que podem ser prejudiciais à saúde e que recebem o nome de antinutrientes.

Um desses antinutrientes é um inibidor da enzima tripsina, produzida pelo pâncreas e necessária à boa digestão de proteínas.

Os inibidores da tripsina não são neutralizados pelo cozimento.

Com a redução da digestão das proteínas, o caminho fica aberto para uma série de deficiências na captação de aminoácidos pelo organismo. Animais de laboratório desenvolvem aumento no tamanho do pâncreas e até câncer nessa glândula quando submetidos a dietas ricas em inibidores da enzima tripsina.

Uma pessoa que não absorve corretamente os aminoácidos tem o seu crescimento e desenvolvimento prejudicados.

A enxaqueca, a cefaleia em salvas, a cefaleia do tipo tensional e outras dores de cabeça, além de depressão, ansiedade, pânico e fibromialgia, são causadas por um desequilíbrio dos neurotransmissores. Qualquer fator que prejudique a sua fabricação pode aumentar ou perpetuar esse desequilíbrio.

A soja contém também uma substância chamada hemaglutinina, que pode aumentar a viscosidade do sangue e facilitar a sua coagulação. Portadores de enxaqueca já sofrem de um aumento na tendência de coagulação do sangue e têm propensão maior a acidentes vasculares. A pior coisa para esses indivíduos é ingerir substâncias que agravam essa tendência.

Tanto a tripsina quanto a hemaglutinina e os fitatos são neutralizados totalmente pelo processo de fermentação natural da soja na fabricação de shoyu e missô, e parcialmente durante a fabricação de tofu.

Os fitatos, ou ácido fítico, são substâncias presentes não apenas na soja, mas também em todas as sementes, que bloqueiam a absorção de uma série de substâncias essenciais ao organismo, como cálcio (osteoporose), ferro (anemia), magnésio (dor crônica) e zinco (inteligência).

Claro que a divulgação desse conhecimento não é do interesse de toda uma indústria multibilionária da soja.

O resultado?

Deficiências nutricionais que podem levar a doenças como dores crónicas e fibromialgia.

O zinco e o magnésio são necessários para o bom funcionamento do cérebro e do sistema nervoso.

O zinco, em particular, está envolvido na produção de colágeno, na fabricação de proteínas e no controle dos níveis de açúcar no sangue, além de ser um componente de várias enzimas essencial para o nosso sistema de defesas.

Os fitatos da soja prejudicam a absorção do zinco mais do que qualquer outra substância (Leviton, Richard. Tofu, tempeh, misso and other soyfoods. The “Food of the Future” – How to Enjoy Its Spectacular Health Benefits, Keats Publishing Inc, New Canaan, CT, 1982, p. 14-15).

Por causa da tradição oriental, a indústria da soja conseguiu inseri-la em um status de “alimento saudável”, sem colesterol, e vem desenvolvendo um mercado consumidor cada vez mais vegetariano.

Infelizmente, ouvimos médicos e nutricionistas  mal informados por publicações pseudocientíficas patrocinadas e divulgadas pela indústria da soja, fornecendo conselhos em programas de TV em rede nacional para consumi-la na forma de leite de soja (até para bebés!), carne de soja, iogurte de soja, farinha de soja, sorvete de soja, queijo de soja, óleo de soja, lecitina de soja, proteína texturizada de soja e os comprimidos de isoflavona de soja.

A divulgação na grande mídia desses produtos como saudáveis tem resultado em uma aceitação cada vez maior deles pela população.

Sabes como se faz leite de soja industrializado?

Mas os males do leite de soja não param por aqui:

  1. Beber apenas dois copos de leite de soja por dia pode alterar significativamente o ciclo menstrual da mulher.

2. O leite de soja aumenta a necessidade do corpo pela vitamina B12 e vitamina D.

3. 99% da soja é geneticamente modificada e contém um dos mais graus de contaminação por pesticidas entre os alimentos; o leite de soja herda tudo isso.

4. A soja e produtos derivados dela, como o leite, contêm altos níveis de ácido fítico, que inibe a assimilação do cálcio, magnésio, cobre, ferro e zinco.

5. Os alimentos de soja, como o leite, contêm altos níveis de alumínio tóxico, que afeta negativamente o sistema nervoso e os rins e tem sido associado ao aparecimento da doença de Alzheimer.

6. A soja e seus produtos contêm um composto semelhante à vitamina B12 que não pode ser processado pelo corpo; assim, alimentos de soja podem contribuir para a deficiência de vitamina B12.

7. A soja contém estrogênios vegetais, chamadas fitoestrogênios, que perturbam a função endócrina e levam à infertilidade e cancro de mama em mulheres.

8. Os antinutrientes da soja são muito nocivos à tiroide.

Quem já tem problemas nessa glândula deve riscar a soja do cardápio.

Como se fabrica a proteína de soja, também chamada de “carne de soja”?

Em primeiro lugar, retira-se da soja moída o seu óleo e o seu carboidrato usando solventes químicos e alta temperatura. Em seguida, mistura-se uma solução alcalina para separar as fibras. Logo após, submete-se a um processo de precipitação e separação utilizando um banho ácido. Por último, vem um processo de neutralização com uma solução alcalina.

Segue-se a uma secagem a altas temperaturas e à redução do produto a um pó. Esse produto, altamente manipulado, tem o seu valor nutricional totalmente comprometido.

Alguns pesquisadores acreditam que o grande aumento das taxas de cancro de pâncreas e fígado na África se deve à introdução de produtos de soja naquela região (Katz, S. H. Food and biocultural evolution a model for the investigation of modern nutritional problems. Nutritional Anthropology, Alan R. Liss Inc., 1987 p. 50).

Soja transgénica é outro ponto negativo da soja.

Também vais gostar destes:
Confere três receitas de salgados vegetarianos que podes fazer em tua casa.
19 inibidores de apetite naturais para emagrecer sem tomar remédios.

Dica

Quando consumires soja, utiliza apenas os derivados altamente fermentados, como o missô e o shoyu. Mesmo assim, muita atenção para os rótulos.

Compra apenas se neles estiver escrito “fermentação natural” e se NÃO contiverem produtos como glutamato monossódico e outros ingredientes artificiais.

Quando consumires tofu (deves fazer isso raramente), certifica-te de lavá-lo com água corrente, pois grande quantidade dos antinutrientes ficam no seu soro.

FONTECura pela natureza

Partilha