A doença genética hereditária pode ter os dias contados, já que através da manipulação de genes, pesquisadores da Universidade Oregon Health & Science, dos Estados Unidos, perceberam a mutação de um embrião para que não este não desenvolva a cardiomiopatia hipertrófica, uma condição cardíaca potencialmente fatal.

A técnica usada pelos pelos cientistas denomina-se CRISPR-Cas9 e apesar da mesma necessitar ser aprimorada, já provou que é segura, principalmente em relação a possíveis alterações em outras partes do DNA do embrião.

Esta é a segunda vez que a CRISPR foi usada, mas a primeira a obter sucesso.

Embriões desenvolveram-se sem a anomalia que causa a doença cardíaca

O gene mutante MYBPC3 foi retirado da carga genética do [email protected] após a fecundação, atingindo uma taxa de sucesso de 72,4%, isto é, dos 58 embriões gerados, 42 estavam livres de desenvolver a doença.

Doença genética
Doença genética

Os cientistas acreditam que 10 mil doenças humanas podem ser resultado da alteração de genética de apenas um gene.

Também vais gostar destes:
Se não fazes amor corres o risco de sofrer destas 9 doenças.
Come estes 25 alimentos alcalinos para te protegeres contra o cancro, enfarte e outras doenças.

Se esta nova técnica de manipulação atingir níveis ainda mais altos de “conserto” genético, é possível que algumas dessas doenças possam desaparecer no futuro!

Boas noticias, nãos achas?

FONTEMega curioso

Partilha