Foi descoberta a vacina que destrói a doença mais mortal do século. Felizmente, o avanço da ciência tem tido resultados muito positivos para a saúde, referem pesquisadores.

Uma equipa da Universidade de Stanford afirma ter encontrado uma vacina que ataca tumores em todo o corpo. Essa mesma equipa desenvolveu um dos tratamentos de cancromais utilizados actualmente. De acordo com eles, a injecção desencadeia uma resposta defensiva do corpo que ataca todos os tumores espalhados.

A vacina é tomada em duas vezes, e ela activa o sistema imunológico para combater o cancro. Até agora, os testes em ratos de laboratório foram muito bem sucedidos. A injecção eliminou os tumores mais difíceis de tratar e mais espalhados pelo corpo desses roedores.

Neste momento os cientistas recrutam pacientes com linfoma fazerem ensaios clínicos em humanos! Para além de ser eficiente, a vacina é económica e raramente causa efeitos colaterais adversos, ao contrário da quimioterapia e tratamentos semelhantes.

De acordo com a equipa da Universidade de Stanford, apenas uma injecção desencadeia uma resposta do corpo inteiro. Isso faz com que o sistema imunológico ataque todos os tumores espalhados.

A nossa abordagem usa uma aplicação única de quantidades muito pequenas de dois agentes para estimular as células imunes apenas dentro do próprio tumor. Nos ratos, vimos efeitos surpreendentes do corpo, incluindo a eliminação de tumores em todo o animal,” afirmou Ronald Levy, professor de oncologia e um dos principais autores da vacina.

Esse homem também trabalha no laboratório que desenvolveu o Rituximabe, uma forma de quimioterapia amplamente utilizada.

Também vais gostar destes:
Português com cancro em fase terminal pede para morrer no seu país.
Vacina contra cocaína criada também promete eliminar vício em crack.

O novo método funciona para reactivar as células T específicas de cancro. Eles injectam uma milionésima de grama de dois agentes directamente no local do tumor.

O primeiro, um curto trecho de ADN, trabalha com células imunes próximas para aumentar a efectividade de um receptor ativador na superfície das células T.

O segundo, um anticorpo que se liga ao receptor, activa as células T para atacarem as células cancerígenas.

FONTEHistórias com valor

Partilha
Loading...