De acordo com Jill Duffy, do portal Fast Company, um novo estudo revelou que a falta de sono pode ser pior do que imaginamos — e que descansar dormir 6 horas por noite durante duas semanas pode ter as mesmas consequências que ser forçado a permanecer acordado por 48 horas seguidas.
Segundo Jill, o estudo foi conduzido com 48 adultos que, por duas semanas, tiveram o período de sono limitado a quatro, seis e oito horas por noite. Durante esses 14 dias, os participantes foram monitorados e realizaram atividades para testar seu tempo de reação e desempenho cognitivo a cada duas horas — a não ser que estivessem a dormir —, e alguns (azarados) foram mantidos acordados por três dias seguidos.

Também vais gostar destes:
6 truques simples para te ajudar a dormir nas noites de insónia!
Dormir sem cuecas faz bem à tua saúde!

Além disso, durante o período em foram mantidos no laboratório, os participantes também responderam a uma série de questões — relacionadas com o seu estado de humor e com os sintomas que a falta de sono provocava.
Conforme esperado, os participantes que dormiam oito horas por noite foram os que tiveram o melhor desempenho nos testes, enquanto a performance dos que pertenciam ao grupo que só podia descansar por quatro horas foi indo de mal a pior com o passar dos dias. No entanto, os pesquisadores realmente se surpreenderam com o rendimento do grupo que podia dormir apenas seis horas.

Ao avaliar os dados em todos os testes, os pesquisadores concluíram que dormir apenas seis horas por noite durante duas semanas é tão prejudicial quanto ficar dois dias seguidos sem pregar olho. Mas isso não foi tudo.

Sono? Que sono?

Algo que chamou atenção dos cientistas foi o facto de esses participantes não reclamarem da falta de sono, mesmo depois de eles apresentarem um desempenho ruim durante os testes. Os que ficaram sem dormir, em contrapartida, reclamaram bastante, classificando os seus níveis de sono como sendo gradativamente mais altos ao longo do estudo.
Raros são aqueles que conseguem dizer quão pouco eles dormem por noite e, quando a quantidade de sono não é suficiente, eles acreditam que o seu desempenho continua inalterado. E olha que nem é necessário ficar muito tempo sem descansar para que os efeitos sejam notados!