Educa crianças sem limites e elas te arrancarão os olhos.

Educa crianças sem limites e elas te arrancarão os olhos, ou seja, muitas vezes agimos de forma bem intencionada e somos pagos com ingratidão.

Há muitas perguntas e dúvidas que aparecem quando precisamos educar os filhos, diferentes emoções surgem durante esse processo, especialmente quando precisamos definir os limites. É comum que muitos pais tenham dúvidas e podem até se sentir “maus pais” quando tomam decisões para estabelecer normas e diretrizes para as crianças.

O que é e o que não é “um limite”

Definir um limite não implica levantar a voz, ficar com raiva ou desrespeitar o outro. Educar supõe dizer “não” aos pedidos que não podem ou não devem ser realizados e ensinar a criança que, às vezes, precisamos esperar para conseguir o que desejamos. Também envolve a colocação de consequências para comportamentos que devem ser corrigidos e ser coerente com as decisões tomadas.

Não é necessário que os pais levantem a voz, fiquem com raiva ou ameacem constantemente os filhos. A mensagem pode ser transmitida com calma, de forma clara e sem muitas repetições. Nunca faças ameaças que não vais cumprir.

As consequências de educar crianças sem limites

As pessoas que não aprenderam a ter limites normalmente têm uma baixa tolerância à frustração, dificuldade de controlar as suas emoções e não conseguem cumprir as normas e as obrigações. São manipuladoras e fazem com que o outro se sinta mal para atingir os seus objetivos.

A impertinência, a exigência de privilégios, a falta de perseverança e esforço, a impaciência, pouca colaboração, problemas de comportamento, agressividade ou mesmo a destruição de objetos são alguns dos problemas que a falta de limites pode ocasionar.

Nos transtornos comportamentais que são caracterizados por um desafio constante e pela quebra das regras, é comum encontrar uma educação sem limites onde é a criança quem ordena, comanda e decide.

Também vais gostar destes:
5 dicas de ouro para educar crianças felizes!
Os filhos não se “perdem” na rua, mas sim dentro de casa.

Se não educares, quem educará?

Uma das principais tarefas dos pais é educar para que a criança possa se auto-regular. No entanto, para que a criança possa regular a si mesma, é preciso que tenha sido regulada antes pelos pais ou responsáveis.

São os pais, e não outras entidades ou pessoas, que têm o dever e a obrigação de educar os seus filhos. É preciso ouvir, ensinar-lhes o que é certo e errado, dizer “agora não”, “já falamos sobre isso” ou “terá que esperar”. Muitas vezes é preciso frustrá-los e ensiná-los a superar esse sentimento. A educação não é uma tarefa fácil, mas se os pais não assumirem esse papel, quem o fará?

Artigos Relacionados

Últimas

Panelo confessa que está apaixonado por Margarida Castro e esquece-se do microfone ligado.

Panelo confessou que está apaixonado por Margarida Castro e esqueceu-se do microfone ligado. Panelo e Gabriel Sousa, desafiando as normas, optaram por um passeio...

Cristina Ferreira paga balúrdios para dormir em castelo.

Cristina Ferreira pagou balúrdios para dormir em castelo. A apresentador investiu uma quantia significativa, variando de 1490 a 2290 euros. A experiência consistiu nua estadia...

A Ferver

Panelo confessa que está apaixonado por Margarida Castro e esquece-se do microfone ligado.

Panelo confessou que está apaixonado por Margarida Castro e esqueceu-se do microfone ligado. Panelo e Gabriel Sousa, desafiando as normas, optaram por um passeio...

Cristina Ferreira paga balúrdios para dormir em castelo.

Cristina Ferreira pagou balúrdios para dormir em castelo. A apresentador investiu uma quantia significativa, variando de 1490 a 2290 euros. A experiência consistiu nua estadia...