Chegou o dia, chegou aquele terrível dia de entrar no carro, ou no avião e deixar tudo para trás, acabaram as férias, acabou mais um verão, é dia de despedidas, é mais um dia de tristeza, hoje é dia de dizer adeus família, e amigos, até para o ano.

Esta vida é tão difícil, e tão dura, saímos do nosso país não porque queremos, mas porque a vida assim nos obriga, temos de aprender a ser fortes, e a conviver com a saudade para conseguir ter melhores condições de vida.

Passamos um ano inteiro a espera que chegue este mês, onde podemos regressar ao nosso pais, a tudo o que é nosso, ir para junto de quem mais amamos, é tão bom voltar e sentirmos que estamos “em casa”, mas quando estamos lá parece que o tempo passa a correr, há sempre coisas que temos de fazer, pessoas que temos de visitar, assuntos que temos de tratar e quando reparamos já chegou a hora da partida, a hora em que o coração aperta mais, e a tristeza toma conta de nós, são horas de fazer as malas, e voltar ao pais que nos acolheu, e continuar a viver.

É sempre muito duro regressar, os primeiros dias, e semanas vão custar, mas depois entra-se na rotina, o trabalho vai nos ocupar mais tempo, e os dias finalmente vão passando, até que mais tarde chega a hora de voltar, e é assim que se vai vivendo, e sobrevivendo cada dia.

Por muito que custe, hoje temos de ser mais fortes, temos de encontrar forças onde nunca pensamos a ter, temos de pensar e acreditar que vai ser para o nosso bem, que é o melhor para nós.

Também vais gostar destes:
Ser emigrante não é fácil!
Palavras de um ex-emigrante para o emigrante!

Hoje é o dia da partida, da despedida é dia de por as malas no carro, de fechar a porta, é o dia do ultimo abraço, do ultimo beijo, é o dia de ver tantos corações despedaçados, hoje por muito que doía é dia de tentar segurar as lágrimas, e colocar um sorriso para deixar para trás quem mais amamos.
Hoje é dia de dizer adeus família, até para o ano.

TEXTOJoana G. Torres

Partilha