A isto chama-se lei do Karma: um homem morre queimado quando tentou atear fogo a uma floresta.

De seu nome Roberto Aires e com 47 anos de idade, o homem acabou por ser apanhado de surpresa com repentina mudança do vento, acabando por ficar cercado pelas chamas.

A polícia que se deslocou ao local garantiu tratar-se de fogo posto e aparentemente foi Roberto Aires o principal actor do crime que foi encontrado no local já carbonizado identificou-se ainda junto dele vestígios de uma embalagem de álcool etílico e um isqueiro.

O homem era conhecido na localidade de Serpins como o “El copo”, pois era habitual andar embriagado pelas ruas com um copo de vinho na mão. Por sua vez, a esposa e conhecidos da vítima, revelam mesmo que o homem tinha um fascínio por fogos e frequentemente falava deles em conversa com as pessoas.

Maria Amado, esposa de Roberto, afirma que ele falava frequentemente de incêndios, e que estava constantemente a vê-los a passar nas notícias, mas que nunca imaginou que o marido chegasse ao extremo de atear ele mesmo fogo.

“O meu marido gostava de ver os fogos na televisão, mas tinha uma grande paixão pela natureza e pelos animais. Não acredito que ele tenha tentado fazer o que dizem. Ele devia estar a assar sardinhas.”, refere a actual viúva.

Também vais gostar destes:
Espanhóis arrasam política portuguesa de combate aos incêndios.
PRIO doa combustível a bombeiros que se encontram a combater incêndios.

Os bombeiros conseguiram travar o incêndio com relativa facilidade, tendo somente ardido uma área com cerca de 4 hectares de floresta.

FONTEBilbia