Em entrevista a Cristina Ferreira, Iva Domingues falou da sua primeira lição para a vida, a mais dura quando tinha 13 anos de idade: a morte do pai.

Loading...

“Íamos para um casamento do melhor amigo do meu pai e ele morreu. Assim. Num domingo de manhã. Teve um enfarte e morreu”, disse, acrescentando que ”passaram 27 anos e continuo com muitas saudades”.

Desabafando sobre um dos momentos mais complicados da sua vida, a apresentadora não conseguiu conter as lágrimas pelas palavras que ficaram por dizer e pelos momentos felizes que ficaram por partilhar.

Tenho muitos momentos em que penso que relação teria com ele agora, como seria? Quais os conselhos que me daria? Mas tenho a certeza que ele me diria: “vai’”, afirmou Iva Domingues, referindo-se à mudança para os Estados Unidos, em Julho, juntamente com a filha de 15 anos, Carolina.

Aprendi isso muito cedo e foi muito brutal. Eu tive a certeza que ele ia morrer e não quis vê-lo. Refugiei-me no meu quarto. Foi a pior coisa que fiz. Durante anos culpabilizei-me porque não lhe ter dito que gostava dele”.

Também vais gostar destes:
Relembra aqui os momentos mais cómicos da televisão em 2016.
Deita os teus filhos lendo um livro, não vendo televisão!

Ele faz sempre falta. Era filha única, era filhinha do papá. Na adolescência fez-me muita falta. Nos momentos importantes tive tanta pena de ele não estar lá. Quando a minha filha nasceu, estava lá toda a gente, mas não estava lá ele. Pensei muito nele. É por isso que não podes pensar muito. Tudo pode acabar de um momento para o outro”, frisou.

Partilha
Loading...