Eu nunca quis um marido para me acompanhar, eu nunca fiz questão de festa de casamento, de vestido de noiva e um anel caríssimo de brilhantes. Não é isso que faz a minha cabeça. Eu não preciso de um papel assinado para provar que sou a tua mulher, faz-me sentir a tua mulher, faz-me tua! E eu serei, sempre.

Podes colocar uma aliança de bambu no meu dedo, desde que seja com VERDADE, que ela não seja somente para mostrar o nosso compromisso ao mundo, que eu ficarei feliz se ela não tiver ouro mas tiver AMOR. E se a usares com felicidade e não por mera formalidade.

Eu tampoco quero exigir fidelidade pois creio que fidelidade e amor ninguém obriga nem agradece; Quando existe um destes sentimentos muito forte, o outro complementa espontaneamente, sem obrigações, sem cobranças. A lealdade é fruto desta união e é isso que me interessa.

Eu dispenso a festa, se for para mostrar aos nossos amigos como estou feliz, quem me conhece não precisa disso e quem não me conhece não me importa…os meus amigos sabem que eu encontrei o amor, só pelo brilho nos meus olhos; Nunca quis um marido para a cerimónia, sempre quis um companheiro que fizesse da nossa rotina uma grande alegria e da nossa cama uma festa. Não me dês presentes caros, dá-me sorrisos!

Eu nunca quis um MARIDO que levasse a minha família para jantar no meu aniversário e me desse uma bolsa qualquer de presente, porque isso é o correto a fazer; Eu quero um companheiro que me deixe um bombom debaixo do travesseiro para quando eu chegar…que ligue para minha família e diga “Venham aqui para casa!”, que não me faça declarações com um helicóptero mas que, me diga, todos os dias, baxinho ao pé do ouvido, o quanto eu sou importante.

Eu não quero um marido para posar comigo nas fotos, para me levar nos eventos da firma; Eu quero um companheiro para produzirmos boas lembranças, para ser, um dia, aquela foto que dá saudade, de um momento rotineiro na varanda…um companheiro para depois do evento da firma perguntar “E a´, agora vamos esticar aonde?”.

Eu não quero um marido que apenas me espere à porta do hospital, eu sempre quis um companheiro que me fizesse um chá quando eu estivesse com gripe. Isso é cuidado, zelo, e casamento, infelizmente, as vezes é outra coisa. Por tanto, não te cases comigo apenas, VIVE ao meu lado.

Eu não quero um marido para cumprir os protocolos; Eu quero um companheiro, para quebrarmos todos eles!

Eu não quero um marido para envelhecer comigo; Eu quero um COMPANHEIRO que me ajude a manter o meu espírito sempre jovem. Um companheiro que envelheça junto comigo e que ria dos meus cabelos brancos…

Eu nunca quis um marido para ter que fazer amor 3 vezes por semana, eu sempre quis um companheiro que me levasse para cama quando eu pegasse no sono no sofá.

Eu nunca quis um marido só para brindar; Eu sempre quis um companheiro para abrir uma garrafa quando o dia tiver sido péssimo.

Não precisas fazer massagens tântricas nos meus pés, apenas deixa-meesticar as pernas por cima das tuas…

Eu nunca quis um MA-RI-DO para me bancar! Para pagar todas as minhas contas. Eu sempre quis um companheiro para crescermos juntos. Nunca quis um marido que me levasse para conhecer o mundo, apenas quis um companheiro para conquistarmos o mundo, para construirmos um mundo nosso. Para nos bastarmos num dia chuvoso. Para sermos felizes! Para rirmos quando o dinheiro apertar…e para querer dividir não só o carro e a conta bancária, mas a alma, a vida e os medos quando a noite chegar; Os abraços, o céu, as estrelas, no nosso espaço e por todas as galáxias…que me deixe ser o astro em seu sistema solar!

Também vais gostar destes:
Menina invade ensaio de casamento acreditando que a noiva é a princesa do seu livro predilecto.
Noiva reserva cadeira no dia do seu casamento para filho que faleceu. O presente do noivo deixou-a sem palavras.

Mas não precisa ser eterno. Eu só quero, que seja verdadeiro enquanto durar.  E que esse durar, seja leve e breve, enquanto eu respirar.

TEXTOBruna Stamato