Trabalhar não faz parte dos principais gostos das pessoas e se a isso juntarmos maus chefes então o cenário de tragédia está completo.
Um mega estudo realizado nos Estados Unidos da América revelou que 75% das pessoas entende que os chefes são a principal causa de stress no local de trabalho.
Segundo um publicação da revista Quartz no Linkedin um chefe mau pode ser tão prejudicial para a saúde dos trabalhadores como ser fumador passivo. O mais alarmante é que se uma pessoa trabalhar demasiado tempo para alguém que nos deixa tristes, os riscos para a saúde física e mental são ainda maiores.
De acordo com dados da Associação de Psicologia dos Estados Unidos e publicados, num artigo da revista Quartz, 75% dos trabalhadores americanos admitem que os chefes são a maior causa de stress no emprego. Apesar deste número impressionante, 59% dos inquiridos não abandonariam o trabalho, apesar do estado de infelicidade que se encontram.

O estudo revela que os trabalhadores arranjam formas de contornar a infelicidade e dessa maneira evitar ao máximo o pedido de demissão.

Nem o cigarro é tão mau!
Para pesquisadores das universidades de Harvard Business Scholl e de Stanford, nos Estados Unidos, que analisaram mais de 200 estudos, a conclusão é de que o stress quotidiano pode fazer tão mal à saúde como uma enorme exposição a fumo de tabaco vindo de outras pessoas.
A principal razão que causa stress no emprego é o medo de ser despedido o que aumenta até 50% os riscos de problemas de saúde. Já um cargo que exige do trabalhador mais do que ele pode é capaz, aumenta em 35% o risco de problemas de saúde.

Mas, para tudo à solução!
Chefes maus são muitas vezes verbalmente agressivos, mal-educados e podem até chegar a actos de violência. Algumas das frases típicas dos chefes rabugentos são: “Aqui nada funciona se eu não estiver por perto!”, “Nós sempre fizemos assim!” ou “Agradeça que você tem um emprego.”

Também vais gostar destes:
Empresa portuguesa trata as mulheres como rainhas. FANTÁSTICO!
Escravidão nos hipermercados – Denuncia de funcionário!

Mas o funcionário pode adoptar algumas técnicas para preservar a sua saúde física e mental para aturar a constante má disposição de um chefe.

  • Que tal diariamente fazer uma lista das tarefas que tens a fazer e à medida que as fores realizando com sucesso riscas uma a uma. Este simples gesto vai permitir sentires alguma satisfação e a sensação de dever cumprido.
  • Nos períodos de descanso, como as folgas ou férias, não penses nem por um segundo no trabalho e muito menos no chefe rabugento.
  • Para muitas pessoas praticar desporto, ioga ou umas caminhadas diárias ajudam a esquecer por momentos o trabalho.