Este Médico alemão e Prémio Nobel, revela que o cancro não é doença. É falta de oxigenação nas células. Ele foi considerado um dos maiores pesquisadores da doença no século 20.

Para o cientista, o cancro trata-se da própria resposta do corpo, como se fosse um mecanismo de defesa, para uma alimentação desequilibrada e para um estilo de vida inadequados, como o sedentarismo.

Ele introduziu a ideia de que a acidez do corpo expulsaria os oxigénio das células e o cancro não seria uma doença e sim uma reacção à carência de oxigénio nas células.

A sua tese definia que todas as células consideradas normais, para garantir um bom funcionamento, apresentam uma necessidade absoluta de oxigénio, vivem em ambiente alcalino, quando o pH do sangue fica a um nível de 7.3%.

Ao contrário, as células cancerosas podem viver sem oxigénio, são ácidos, são anaeróbios (não respiram oxigénio) e se alimentam de açúcar. Segundo as pesquisas realizadas pelo médico, uma célula isenta de oxigénio durante 48 horas pode tornar-se cancerígena.

O segredo da prevenção, segundo o médico, estaria na alcalinização do corpo, que seria por meio de uma alimentação saudável, evitando alimentos industrializados e processados, açúcar, legumes cozidos, grãos refinados e carnes.

Duas receitas simples podem ajudar na alcalinização do corpo. A primeira consiste em misturar duas colheres de sumo de limão espremido na hora com 1/3 de colher de chá de bicarbonato de sódio, vendido em farmácias e completar com 200 ml de água. Essa receita é contra-indicada para quem tem pressão alta.

Também vais gostar destes:
Mulher de Albufeira engana tudo e todos durante 3 anos com falsa doença oncológica.
Anemia, Diabetes, HIV e outras doenças podem manifestar-se com sintomas na boca.

A segunda receita, indicada para hipertensos, consiste em misturar 2 litros de água numa jarra e colocar um limão cortado em 8 partes, deixando descansar por oito horas e consumir ao longo do dia.

FONTENoticias ao minuto


 
Partilha