Não é nada fácil escolher o que beber para matar a sede no meio de tamanha variedade. Fora do mercado das bebidas alcoólicas que já esta tremendamente explorado e descoberto não existindo mais por onde variar.
Nos últimos anos, a simples e humilde água sofreu uma grande revolução. O velho ditado de que a água não tem cor nem cheiro esta completamente desactualizada. As marcas apostaram forte na criação de água com sabores variados e cheiros convidativos ao consumo. As vendas deste tipo de bebidas têm vindo a demonstrar que a aposta nestes novos produtos é um claro e inequívoco sucesso de vendas.
Existe ainda o mercado das bebidas energéticas que praticamente já todos consumiram, quer fosse devido ao elevado cansaço, ou para experimentar e ver se realmente o produto faz jus à publicidade, de dar ainda mais energia nos momentos em que o potencial consumidor esteja mais desgastado e em baixo de forma.
Algo que poucos fazem antes de consumir qualquer tipo de bebida energética é ler o rótulo e estar atento às indicações do fabricante.
Lena Lupari foi obviamente uma das muitas pessoas que nunca ligou nem perdeu tempo com isso.

Lena consumiu em média 28 latas por dia de Red Bull e teve a pior das surpresas: FICOU CEGA.
O números são impressionantes: 3.000 calorias mais de 7 litros de Red Bull num único dia, 6.000 libras (8.500 euros) por ano só neste tipo de bebidas. O fabricante aconselha o consumo de uma a duas latas ao dia consoante o tamanho da lata.
Para agravar a situação Lupari estava na altura em que ficou cega e com um peso de cerca de 150 quilos.
Segundo os médicos o cérebro de Lena Lupari ficou tão inchado que causou hipertensão intracraniana idiopática, o que significa que a pressão no seu crânio era muito forte. Tal situação foi a causa da sua cegueira. O jornal DailyMail não indica se Lena recuperou a vista ou não, depois de perder 20 libras (10 quilos).

Também vais gostar destes:
13 coisas que te podem acontecer se não beberes água suficiente.
Informação essencial sobre beber água dada por médico e que todos devemos ler.

Com 3 filhos, sendo que um tem necessidades especiais, Lupari relata ao DailyMail que por vezes come apenas uma vez ao dia fast-food. Devido ao seu excessivo peso não conseguia desempenhar as suas tarefas domésticas diárias. Lena Luparia sofreu ainda durante 5 anos de enxaquecas antes de se deslocar a um médico para descobrir a causa.
Actualmente, ela procura a ajuda do sistema de saúde pública do seu país, a fim de perder peso com a ajuda de uma intervenção cirúrgica.