Há alguns meses, Mindy e Rob Seay, do Alaska, desejaram boas-vindas ao nascimento do primeiro filho, Lincoln. Com apenas 19 semanas de gestação, os médicos descobriram que o bebé tinha um problema no coração. Mindy foi informada que gravidez poderia trazer sérios riscos à sua vida e da criança. “Após o ultrassom, os médicos disseram que havia algo errado com o seu coração“, contou a mãe.

A partir do diagnóstico, os médicos começaram preparar-se para salvá-lo numa operação de risco assim que ele nascesse. Aparentemente, no dia do nascimento (e da cirurgia), tudo correu tranquilamente. No entanto, 3 meses depois, os médicos concluíram que Lincoln precisaria de um transplante de coração o mais rápido possível. Após duas paragens cardíacas, um doador foi encontrado, deixando todos esperançosos com a recuperação do pequeno.

Mindy ficou tão feliz que decidiu escrever uma carta para os pais do doador do coração: “Se eu tivesse a oportunidade de conhecê-los, eu não seria capaz de expressar toda a minha gratidão. Como mãe, tudo o que posso dizer é que eu amo vocês para sempre. Obrigada.

Mas no dia do transplante veio o choque maior: a poucas horas da cirurgia, o coração de Lincoln parou de bater e ele foi declarado morto.

Também vais gostar destes:
A mãe deixou o bebé junto ao cavalo. Quando ele chora, vê o que o animal faz.
Cão abandona o sofá após peido de bebé! Ainda não consegui parar de rir!

Os médicos decidiram agir rápido e não deixaram de tentar revivê-lo. Em apenas 12 minutos, abriram o seu peito e conectaram-o a uma máquina coração-pulmão, que faz a circulação extra-corpórea. Eles fizeram de tudo para trazê-lo à vida e quando já estavam convencidos de que nada mais podia ser feito, Lincoln despertou.

O transplante foi realizado com sucesso e Lincoln tem-se recuperado de tantos momentos de luta. Um ser tão frágil com uma história intensa para contar.

Vê as fotos e não deixes de partilhar esta história :)