Normalmente, os menores, mais novos ou mais vulneráveis são as vítimas dos agressores. Eles escolhem as crianças que consideram diferentes, as que não usam roupas da moda, que vêm de uma minoria étnica, social ou racial. Por exemplo: as mais atrapalhadas, mais gordinhas, que têm as melhores notas ou que sejam tímidas. A verdade é que quem está a fim de magoar, humilhar ou excluir alguém do seu grupo de amigos não precisa de muito. O agressor não só humilha as vítimas como também afecta as testemunhas, especialmente quando elas não sabem o que fazer a respeito.
Algumas vezes os professores acham que não podem fazer nada. Isso acabou e está na hora de dizer: chega de bullying!
Conhece a história do Jonathan e emociona-te. A todos os pais, muita ATENÇÃO aos sinais dos filhos. Partilhem este vídeo com os vossos amigos.

FONTEAchei mundo

Partilha