Impossível seria não termos um país em crise com estes gastos portugueses. Uma autêntica vergonheira nacional.
Carlos Costa recebe uns míseros de 213.278,00 € (15.234,14 € mês, vezes 14), enquanto o seu vice-presidente Pedro Duarte Neves ganha por ano 199.948,10 € e os dois outros membros do Conselho de Administração do Banco de Portugal (BdP), José Silveira Godinho e João José Amaral Tomaz, recebem cada um por ano 186.618,30 €.
O conselho de administração do Banco de Portugal custa assim aos contribuintes portugueses o total de 786.646,7 euros anuais.
Quando comparado com Conselho de Administração (Board) da Reserva Federal Americana  o total anual de remunerações soma a quantia de 692.831,00 €.

Em resumo, o Governador do BdP ganha mais 49.099,10 €, ou seja mais 32%, do que a Presidente da FRS, e o Conselho de Administração do BdP é 93.815,70 €, ou seja 13,5%, mais cara do que a Board da FRS.
Agora diz-me, como possível esta desproporção entre um país, como Portugal, que tem um PIB 9.000 vezes mais pequeno do que o dos EUA?
Não espanta assim que Portugal esteja falido e que os portugueses paguem cada vez mais impostos para suportar tantos parasitas e custos de luxo!