São muitas as pessoas que afirmam que estas pancadas invisíveis doem muito mais do que qualquer golpe físico. Muitos preferem uma surra do que vários anos dedicados a superar os problemas internalizados por causa dos abusos psicológicos.
Identificar os maus-tratos é fácil quando se trata de algo físico, mas e os maus-tratos psicológico? Estes são difíceis de perceber. Trata-se de uma dor “silenciosa” na qual tudo fica entre duas pessoas, enquanto todo mundo se mantém na ignorância.
Pode haver maus-tratos psicológicos sem maus-tratos físicos, mas não pode ocorrer o contrário, já que o abuso físico também causa uma dor psicológica.
“Os maus-tratos psicológicos são os que destroçam completamente as pessoas. Ou o assédio, sentir-se vigiado, não se sentir querido. Também é muito doloroso um silêncio, uma olhar frio, um olhar depreciativo”
-María José Rodríguez de Armenta-
O agressor sabe que a sua palavra tem o poder. Por isso faz uso dela.

As suas palavras me magoam
Os maus-tratos psicológicos implicam palavras que ferem, degradações, desprezo… Tudo isso em princípio pode ser muito sutil, para que a pessoa maltratada não perceba e pouco a pouco vá entrando no jogo de quem lhe trata mal.
A pessoa está procura o poder de submeter a outra pessoa, sem que esta seja consciente disso. Queres aprender a detectar este tipo de pessoa? Tem em mente estas características:
Insulta, grita, ridiculariza e menospreza, fazendo sentir que não vales nada, que a tua vida em si não vale nada. O faz de tal forma que inclusive te sintas agradecido por ter alguém que esteja contigo apesar disso.
Tem ciúmes excessivos e controla-te o tempo todo. És a sua possessão mais valiosa e ao mesmo tempo a mais desprezada, uma incoerência que o confunde, mas que o submete.
Isola-te dos amigos e  família. Tem o poder de controlar com quem ficas e quando alguém pode dispor do teu tempo ou não. Decidirá por ti, serás seu fantoche. Já não és mais livre, e sim alguém que está submetido aos desejos e caprichos do outro.

As constantes ameaças te fazem sentir um temor constante. Podes ameaçá-lo dizendo que vais abandoná-lo ou com outras coisas que saiba que são a sua fraqueza.
A pressão emocional que exerce faz que tenhas um sentimento de culpa. Realmente, faz-te sentir culpado de algo que não és.
Embora seja verdade que, em algumas situações, podem usar a força física se acharem que a pressão psicológica não é suficiente, a verdade é que não costuma ser algo que façam com frequência.
As marcas e os hematomas não se manifestarão na pele, e sim na  alma.

Também vais gostar destes:
Mulher é feita cobaia para alertar os maus-tratos dados a animais de laboratório!
Ele faz de conta que pratica violência doméstica com a esposa. Vê a reação do cão!

Aqui nos deparamos com uma auto-estima totalmente destruída. Uma auto-estima dilacerada, uma vida sem sentido, rodeada de dor, de medo e de necessidade de satisfazer alguém que constantemente lhe faz mal. Mesmo quando alguém é consciente de que está sendo maltratado psicologicamente, chega o momento de procurar ajuda e… surpresa!
Os maus-tratos psicológicos são silenciosos por alguma razão. Como provas que estás a ser maltratado?
Também pode acontecer de mesmo sendo consciente de que o estão prejudicando,  desejes continuar e proteger essa pessoa que te magoa. Quantas pessoas maltratadas defendem os seus próprios agressores? Isto se chama “síndrome de Estocolmo“.
Às vezes, por mais que a gente queira, não há nada a fazer. São muitas as pessoas que afirmam que estas pancadas invisíveis doem muito mais do que qualquer golpe físico. Muitos preferem uma surra do que vários anos dedicados a superar os problemas internalizados por causa dos abusos psicológicos.


 
Partilha