Com o passar do tempo eu gosto cada vez mais da pessoa em quem me tornei … por dentro e por fora!

“Antes eu caminhava entre eles e perguntava se todos gostavam de mim, hoje eu olho em volta e pergunto se eu gosto deles.”

Esta frase trouxe a  reflexão sobre maturidade e aceitação. Há uma fase na vida em que temos necessidade de sermos aceites e amados por quem julgamos ser extremamente importante obter o reconhecimento e atenção; no fundo é apenas o ego, a auto-estima que nos prega partidas, gerando a necessidade da aceitação.

Quanto mais distante estamos de sermos aceites, maior é a força que nos cobra esse resultado.

Quando a aceitação não se concretiza, vem o sofrimento, a depressão, a revolta, enfim as várias formas de auto-punição.

Nesta fase, a maturidade ainda está em formação, não temos consciência do poder do “eu”.

A maturidade permite-nos ter a capacidade de perceber-nos, de nos encontrarmos no tempo e espaço, de sair das situações através de uma nova ótica e ver o todo.
É como se conseguíssemos  ver os acontecimentos de fora, como se não fôssemos a personagem principal e assim ganhamos o poder de avaliar com imparcialidade e menos sofrimento, quanto mais maturidade, menos sofrimento e mais aceitação!

Aprendemos a nos incomodar menos com o que os outros pensam sobre nós e mais com o que pensamos sobre nós mesmos, afinal é isso que nos impulsiona na vida!

A maturidade é reconhecer os próprios erros e ao mesmo tempo estar consciente de não ser perfeito, ver-se  em constante transformação. A maturidade é pedir perdão e querer ser melhor a cada dia através dos tropeços, quedas e recomeços.

A maturidade é olhar ao espelho e pensar: Eu gosto do que vejo, eu me admiro, eu me cuido, eu me amo! Sou melhor agora do que antes,  evoluí!

Como é boa a sensação de nos olharmos ao espelho e gostar mais do hoje do que do ontem!

Também vais gostar destes:
Os sete sinais da maturidade emocional
Querido passado, obrigado(a) por tudo!

Maturidade é valorizar o hoje porque o ontem ficou para trás e o futuro é desconhecido, o único momento que importa é o agora!
Age, faz e acontece! E se não der certo, reconhece que fizeste o teu melhor!

TEXTOFabiana Dainese Mauch


 
Partilha