Pessoas que ficam vermelhas  diante do menor constrangimento geralmente se incomodam com o facto por acreditarem estar a transmitir uma imagem de insegurança e timidez. Mas, a verdade é outra e bem positiva, segundo a ciência.

Quem fica vermelho de vergonha é mais confiável

De acordo com um estudo sobre comportamento publicado no Journal of Personality and Social Psychology, pessoas que ficam vermelhas ao sentirem-se envergonhadas são consideradas mais confiáveis pelos outros e são também mais generosas.

Níveis moderados de constrangimento, como os apresentados numa face ruborizada, são, na verdade, sinais de virtude.

Dados obtidos através de experiências com 60 estudantes universitários sugerem que o facto não deve ser disfarçado ou combatido, uma vez que sinaliza que uma pessoa é digna de confiança.

O constrangimento analisado no estudo era associado a indivíduos que demonstravam vergonha através de gestos como voltar o olhar para o chão, cobrir a boca durante uma risada e, claro, o rosto vermelho, sem motivo aparente e de consciência limpa.

A vermelhidão ocorre porque o organismo liberta adrenalina, aumentando o fluxo e dilatando os vasos sanguíneos do rosto. O fenómeno também acontece quando levamos um susto ou passamos medo.

Também vais gostar destes:
Pessoas que ficam vermelhas facilmente são mais generosas!
“Sem-abrigo” implora por comida, mas não vais acreditar no que as pessoas fizeram quando viram a menina.

O processo é involuntário porque é acionado pelo sistema nervoso. Além do rosto vermelho, momentos de constrangimento ainda são acompanhados por aceleração da respiração, aumento dos batimentos cardíacos e maior produção de suor.

Partilha