Muitas pessoas que roem as unhas pensam que fazê-lo é um sinal de ansiedade. Sempre que vemos alguém a arrancar as cutículas ou mastigar as unhas, chegamos à conclusão de que essa pessoa está nervosa ou pensa sobre alguma coisa. Mas isso está errado!

A ciência provou que existe algo a mais por detrás desse hábito do que simples ansiedade. E todos os roedores de unhas realmente têm algo em comum!

Alguns factos:

Roer as unhas pode ser perigoso quando as feridas ficam abertas e não são tratadas. Isso facilita a entrada de bactérias e de germes. Um homem inglês morreu por causa de infecções.

Isso não é um hábito raro: 20–30% das pessoas roem as unhas! A maioria delas é mulher!

A ansiedade realmente pode provocar esse problema, mas também pode resultar de uma auto-estima negativa. Isso deixa a pessoa mais nervosa e faz com que ele ou ela roam as unhas. Parece um ciclo sem fim!

Os pesquisadores dizem que esse hábito tem um efeito calmante. Mas os motivos das pessoas se viciarem em arrancar as unhas podem ser diferentes: os pais fazem isso, irmãs e irmãos fazem isso. Então, isso pode ser aprendido ou herdado, ou apenas para distração quando se está entediado.

Aqui está algo interessante…

Acontece que as pessoas que roem as unhas são com frequência verdadeiros perfeccionistas! Uma pessoa fica chateada por causa de um erro, uma briga com a esposa ou por algo que tenha dado errado.

Os perfeccionistas gostam da sensação de movimento constante, assim quando nada está acontecendo, eles se sentem frustrados e começam a roer as unhas.

Também vais gostar destes:
Vê o que acontece ao teu corpo 10 horas depois de usares verniz nas unhas.
Azeite morno para ter unhas fortes como nunca: Vê como usar e dá adeus à quebra.

Então, o que esse tipo de pessoa deveria fazer? Simples! Apenas tenta relaxar e curtir a vida!

FONTEPerfeito

Partilha