Relacionamentos fracos, constroem mulheres poderosas: está aí uma questão interessante de se observar: conheces alguém, relacionas-te, entregas-te e na medida do possível até te esforças para que aquele relacionamento dure mais que uma bendita semana. Às vezes até que dura! Seis meses, um ano, dois… Uma vida!

Também vais gostar destes:
Quando uma mulher é demasiado para um homem!
A poderosa carta sobre duas viajantes mortas apenas por serem mulheres!

Mas então, chegas a conclusão, depois de muito persistir que aquilo ali não dá mais, nada existe além do seu esforço hercúleo em fazer viver algo que já morreu faz tempo.
Mulheres são assim diante da mudança, do fim de algo em que apostaram e quiseram muito que desse certo. Elas sofrem, despenteiam, esperneiam e choram. Choram muito. E, por muitas vezes, ainda pensamo no que teríam errado já que tentam de todas as formas fazer com que aquele relacionamento fosse incrível!
Mas daí não consegues, o outro não colabora e tudo fica um caos. Viras um lixo, passas dias sentada à beira do abismo atacando uma caixa de gelados. Minto?

Muitos criticam mulheres impactantes, determinadas e destemidas. Mal sabem essas pessoas que as mulheres marcantes de hoje são exatamente aquelas dóceis do passado que foram feridas, humilhadas e massacradas quando tudo que mais queriam era um amor, uma vida perfeita, sorrisos partilhados.
Hoje, somos nós que fazemos as regras, nós que escolhemos, nós que dizemos “Não dá mais” “para mim acabou!” e nós que ocupamos cadeiras de salões de beleza procurando cuidar do que temos, nós que ocupamos cadeiras de teatro, cinema absorvendo cultura e nós que ocupamos cadeiras na política, nas empresas, na vida. Não passamos mais desapercebidas e, mesmo que choremos ainda nas madrugadas, no dia seguinte, renascemos tão mais belas quanto no dia anterior.
Os nossos agradecimentos? Ah, esses vão para todos aqueles que nos fizeram sofrer, que nos rejeitaram ou negaram nosso amor. Um salve a essas pessoas, pois graças a elas, tornamo-nos poderosas!

FONTEO segredo

Partilha