Porque o segundo amor é o verdadeiro.

O segundo amor ensina como amar de novo depois de ter sido ferido. Ele ensina que o amor ainda existe, que és capaz de amar de novo e amar mais. Que ainda podes ter fé no amor, não importa quanta dor o teu primeiro amor tenha causado em ti. O segundo amor está lá para pegar as peças.

O segundo amor dá esperança. Que o teu conto de fadas ainda está lá fora. Esse desgosto não é o fim do mundo e há coisas melhores pela frente. Ele mostra o que acontece quando te moves, quando te soltas, quando tentas novamente e quando nunca perdes a esperança. O segundo amor mostra-te a luz depois da escuridão.

O segundo amor é mais corajoso. Ele significa que sabes como perdoar, sabes como arriscar ficar magoado novamente, porque vale a pena. Ele significa que estás preparado para o pior, mas esperas o melhor. O segundo amor te faz mais forte.

O segundo amor faz-te acreditar no tempo. Porque as coisas não funcionaram da primeira vez, porque te apaixonaste pela pessoa errada, porque o teu coração teve que ser partido e porque alguém que prometeu te amar, te deixou. Ele existe para dizer que há sempre uma razão válida por trás da tua dor e que amar alguém não significa que a pessoa seja certa para ti. O segundo amor responde a todas essas perguntas.

Também vais gostar destes:
Mulher encontrada em acto amoroso em pleno velório do marido.
Português surpreende namorada com pedido de casamento no cinema.

O segundo amor faz sentido. Não é baseado em fantasias de infância, luxúria ou paixão. Não é cego, imprudente ou tóxico. Não se baseia em expectativas irrealistas ou pura obsessão. O segundo amor vem depois que aprendeste a ouvir a tua intuição, a olhar as bandeiras vermelhas, a escolher alguém porque ele vai agregar valor à tua vida e quando aprendeste a tomar decisões por maturidade, não por solidão.

O segundo amor mostra que podes ser a primeira escolha de alguém e o que realmente significa ser amado.

TEXTOLuiz Fletcher

Partilha